Vale distribuirá R$ 9,44 bilhões para acionistas

17/02/2023
Com este pagamento, a Vale conclui a remuneração aos acionistas referente ao exercício de 2022.

 

O Conselho de Administração da Vale aprovou a distribuição de dividendos no valor de R$ 8,1 bilhões, correspondente ao valor total de R$ 1,827646133 por ação, apurados conforme o balanço de 30 de setembro de 2022. O valor dos dividendos pode sofrer alteração até a data de corte do pagamento, previsto para 13 de março, em decorrência do programa de recompra de ações, que impacta o número de ações em tesouraria.

Já a record date para os detentores de American Depositary Receipts (ADRs) negociados na New York Stock Exchange (NYSE) será no dia 15 de março de 2023. As ações da Vale serão negociadas ex-dividendo na B3 e na NYSE a partir de 14 de março de 2023.

A mineradora informa também o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor total bruto de 1,319 bilhão, correspondente ao valor total bruto de R$ 0,292012688 por ação de emissão da Vale, já deliberados pelo Conselho de Administração, conforme comunicações ao mercado em 1º de dezembro de 2022 e 13 de dezembro de 2022. A data de corte para o pagamento de JCP aos detentores de ações de emissão da Vale negociadas na B3 foi o dia 12 de dezembro de 2022 e a record date para detentores de ADRs negociados na NYSE foi o dia 14 de dezembro de 2022.

O pagamento dos dividendos e dos JCP ocorrerá em 22 de março de 2023. Os titulares de ADRs receberão o pagamento por meio do Citibank N.A., agente depositário dos ADRs, a partir de 29 de março de 2023. Considerando ambos os proventos, em linha com a Política de Remuneração aos Acionistas da Vale, a companhia efetuará o pagamento aos acionistas no valor total bruto de R$ 9,449 bilhões, equivalente a R$ 2,119658821 por ação. O montante total distribuído é equivalente ao valor bruto de aproximadamente US$ 0,408932134 por ação. Com este pagamento, a Vale conclui a remuneração aos acionistas referente ao exercício de 2022.

 

Resultado 38% menor no ano

 

O EBITDA ajustado proforma das operações continuadas da Vale, em 2022, atingiu US$ 20,9 bilhões, 38% a menos que em 2021 devido, principalmente, ao preço realizado de finos de minério de ferro 23,6% inferior. A margem Ebitda ajustado, no ano, foi de 45%. O lucro líquido atingiu US$ 3.4 bilhões no último trimestre de 2022 e US$ 16.7 bilhões no ano passado.

Os investimentos somaram US$ 1,8 bilhão no último trimestre de 2022, incluindo investimentos de crescimento e manutenção, um aumento de US$ 557 milhões t/t, mas estável a/a, em função da sazonalidade usual. Os aportes de US$ 5,4 bilhões em 2022 cresceram 8%, devido aos investimentos nos projetos Sol do Cerrado, Serra Sul 120, Capanema e planta de Briquete de Tubarão.

Direto da Fonte