Largo faz mudanças em mina da Bahia para reduzir custos

30/04/2024
Como parte do plano para aumentar a produtividade, a Largo planeja aumentar sua capacidade de britagem anual em aproximadamente 220 mil toneladas ou 22% até o final do segundo trimestre de 2024

 

A Largo informa que vai implementar amplas mudanças para reduzir custos de produção e melhorar a produtividade em sua Mina Maracás Menchen por meio de diversas iniciativas, incluindo a redução de distâncias de transporte, custos de insumos, bem como revisão abrangente de todos os contratos. A empresa reduzirá o número de empreiteiros em 20% no segundo trimestre de 2024 e priorizará suas despesas de capital para projetos de baixo custo e alto retorno, a fim de otimizar o uso de caixa. Como parte do plano para aumentar a produtividade, a Largo planeja aumentar sua capacidade de britagem anual em aproximadamente 220 mil toneladas ou 22% até o final do segundo trimestre de 2024, após a instalação de um britador móvel, separador magnético seco e magnético úmido do estoque, que se espera que compense os teores mais baixos e os níveis mais elevados de sílica resultantes do aumento do processamento de minério de vanádio disseminado. Espera-se que essas ações mantenham a capacidade de produção da Empresa, fornecendo o rendimento e os teores necessários para atingir as metas de produção definidas de acordo com seu plano de mineração para 2024.

Além disso, a partir do segundo trimestre de 2024, a Largo pretende alimentar sua planta de ilmenita com matéria-prima de ilmenita de suas lagoas não magnéticas de minérios processados em anos anteriores. Espera-se que esta ação aumente a produção de ilmenita em 2024, bem como melhore os teores de dióxido de titânio (TiO2), uma vez que o material não magnético armazenado nas lagoas da companhia contém teores de TiO2 mais elevados do que a matéria-prima das operações atuais da mina. Para o restante de 2024, a Largo espera uma redução de aproximadamente R$ 48 milhões em despesas operacionais e aproximadamente R$ 12 milhões em despesas de capital com ilmenita. "Maximizar a produção operacional e reduzir custos continuam sendo as principais prioridades no Largo. Identificamos vários caminhos para redução de custos na Mina Maracás Menchen e esperamos perceber os benefícios dessas iniciativas no segundo metade do ano. Quando combinadas com nossas iniciativas de melhoria de produtividade este ano, essas medidas deverão ajudar a empresa a alcançar sua orientação de custos revisada para 2024 e compensar parte do impacto dos preços mais baixos do vanádio”, disse Celio Pereira, COO do Largo, Brasil.

Segundo Pereira, no primeiro trimestre de 2024 a equipe de operações conduziu a manutenção anual planejada na mina, que incluiu a substituição do refratário do forno, bem como ações de manutenção anuais realizadas nas seções de britagem, moagem, ilmenita, lixiviação e química da planta. Após esta manutenção, a Largo espera também permanecer dentro da orientação de produção anual de 9.000 a 11.000 toneladas de V 2O5 para 2024.

A Largo Inc produziu 1.729 toneladas de pentóxido de vanádio (V2O5) no primeiro trimestre de 2024, volume inferior às 2.111 toneladas produzidas no primeiro trimestre do último ano. A produção mais baixa do primeiro trimestre de 2024 era esperada e é em grande parte atribuível à conclusão da substituição planejada do refratário do forno da empresa. Simultaneamente foram realizadas ações anuais de manutenção nas seções de britagem, moagem, ilmenita, lixiviação e química da planta; A Largo mantém seu guidance anual de produção para 2024

As vendas equivalentes de V2O5 somaram 2.765 toneladas (incluindo 156 toneladas de material adquirido) no primeiro trimestre de 2024 vs. 2.849 toneladas equivalentes vendidas (incluindo 245 toneladas de material adquirido) no primeiro trimestre de 2023. A Largo produziu 9.563 toneladas e vendeu 513 toneladas de concentrado de ilmenita no primeiro trimestre de 2024, respectivamente. Apesar das vendas terem ficado abaixo do esperado devido a atrasos operacionais e administrativos, a companhia espera aumento nas vendas nos próximos meses e mantém seu guidance de produção e vendas para 2024. A Largo mantém seu guidance anual de custos para 2024, como resultado de novas medidas de redução de custos e produtividade. A mineradora reduziu sua orientação de custos para o segundo semestre de 2024, no entanto, espera-se que essas economias de custos sejam compensadas por custos mais elevados no primeiro semestre de 2024, como resultado do período estendido de manutenção do forno em 1º trimestre de 2024. As negociações sobre a assinatura anteriormente anunciada pela empresa de uma carta de intenções não vinculativa da Largo Clean Energy Corp. com a Stryten Energy LLC para estabelecer uma joint venture 50:50 nos Estados Unidos estão em andamento.

Direto da Fonte