Alvo Minerals vai iniciar trabalhos em Palmeirópolis

24/09/2021

O CEO da Alvo Minerals, Rob Smakman e o gerente de exploração, Júlio Liz, visitaram a Litoteca do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) na cidade de Caeté (MG) para iniciar os trabalhos da pesquisa geológica do Projeto Palmeirópolis (TO). A visita foi acompanhada pelo presidente da Comissão Especial de Licitações do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), Leandro Guedes Bertossi.

Em razão da pandemia da COVID-19, o início dos trabalhos da vencedora da licitação do projeto foi adiado e agora, com o avanço da vacinação e melhora no cenário da doença no Brasil, os trabalhos serão iniciados ainda em 2021. Inicialmente a Alvo Minerals reconhecerá os dados obtidos pelo SGB-CPRM durante o projeto de exploração mineral, que se encontram arquivados na litoteca de Caeté. Posteriormente, a empresa começará os trabalhos em campo. O empreendimento fica em Tocantins.

O projeto é resultado de uma pesquisa realizada pelo SGB-CPRM na década de 1980 e desde então fazia parte do ativo mineral da empresa. Em 2019, em parceria com a Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, o ativo foi arrematado pela Alvo Minerals por R$ 15 milhões, além do pagamento de royalties de 1,71% da receita bruta de vendas durante a vida útil do empreendimento. Os recursos minerais são estimados em 4.6 milhões de toneladas de minério com teor médio de 3,9% de zinco, 1,0% de cobre, 0,4% de chumbo, além de presença de ouro e prata. “Estamos entusiasmados com o início de nossa exploração do projeto de Palmeirópolis, com a visita junto com o SGB-CPRM para revisar os arquivos das sondagens realizadas há mais de 30 anos. O projeto tem um excelente potencial e esperamos que, em breve, realizemos os trabalhos em campo ativos no terreno, acrescentemos nossa base de conhecimento e melhoremos o potencial geral”, disse Rob Smakman, CEO da Alvo Minerals.

O diretor de Geologia e Recursos Minerais do SGB-CPRM, Marcio Remédio, comenta que a visita técnica dá início ao desenvolvimento de um projeto com grande potencial exploratório. “A parceria entre SGB-CPRM e Alvo Minerals deve se estender a todas as empresas que vierem a trabalhar com o SGB-CPRM na aquisição dos ativos, visando o desenvolvimento de projetos minerais no Brasil que estiveram sem investimentos por décadas”, comenta Remédio.