Produção cresce 69% no segundo trimestre

12/07/2021

A Aura Minerals produziu 63.020 onças equivalentes de ouro (GEO) no segundo trimestre de 2021, um aumento de 69% sobre os 37.306 GEO do segundo trimestre do último ano. No primeiro semestre de 2021, a produção consolidada da companhia alcançou 129.801 GEO, em linha com as expectativas da Companhia. 

A Aura espera produzir em áreas de alto teor ao longo do segundo semestre de 2021, de forma a alcançar suas projeções previamente divulgadas. No período dos últimos doze meses - encerrado em 30 de junho de 2021 - a Aura alcançou recorde histórico, com uma produção de 256.673 GEO. “Nosso resultado trimestral demonstrou a consistência do nosso plano de crescimento e, de acordo com o planejamento de mina, o segundo semestre deverá ser mais forte, o que nos levará a um novo recorde anual de produção”, disse Rodrigo Barbosa, presidente e CEO da Aura Minerals. 

Entre as minas, San Andres apresentou o maior crescimento na produção, de 162% em relação ao mesmo trimestre de 2020, com volume de 23.124 GEO, seguida por Aranzazu, com produção de 22.590 GEO, 53% a mais que no segundo trimestre de 2020. As Minas EPP (Ernesto Pau-a-Pique) somaram 14.119 GEO, um aumento de 3% na comparação com o segundo trimestre do último ano. Já a mina de Gold Road manteve-se estável, com produção de 3.186 GEO no segundo trimestre de 2021. 

Com exceção de San Andres (+10%), todas as outras minas tiveram queda na produção do primeiro para o segundo trimestre de 2021: Aranzazu (-10%), EPP (-14%) e Gold Road (-26%). A produção acumulada caiu 6% e isto é explicado principalmente pelo sequenciamento de mina para as minas de EPP e Aranzazu. As produções projetadas para 2021 para tais operações estão em linha com as projeções previamente publicadas pela companhia. Apesar de uma redução da produção entre os últimos dois trimestres, a Aura mantém consistência em seu o aumento de produção anual.

Tags