Produção cai, mas receita se mantém

11/05/2022
A queda foi devido à menor produção em Round Mountain e Paracatu, parcialmente compensada pela produção trimestral recorde em Tasiast.

A Kinross Gold produziu 409.857 onças equivalentes atribuíveis de ouro no primeiro trimestre de 2022, volume abaixo das 436.525 onças do mesmo trimestre de 2021. A queda foi em grande parte devido à menor produção em Round Mountain e Paracatu, parcialmente compensada pela produção trimestral recorde em Tasiast. No trimestre, a companhia registrou receita de US$ 768 milhões, em linha com US$ 768,7 milhões durante o primeiro trimestre de 2021. 

As margens das operações contínuas da Kinross somaram US$ 872 no primeiro trimestre de 2022, em comparação com a margem do primeiro trimestre de 2021 de US$ 984.  Já o fluxo de caixa operacional ajustado das operações contínuas foi de US$ 261,0 milhões no primeiro trimestre de 2022, em comparação com US$ 298,9 milhões no primeiro trimestre de 2021.

No primeiro trimestre de 2022, a Kinross obteve lucro líquido ajustado das operações contínuas de US$ 70,6 milhões, ou US$ 0,06 por ação, em comparação com US$ 102,4 milhões, ou US$ 0,08 por ação, no primeiro trimestre de 2021. Já o lucro líquido reportado das operações contínuas foi de US$ 82,3 milhões, ou US$ 0,07 por ação no primeiro trimestre de 2022, em comparação com o lucro líquido reportado de US$ 76,2 milhões, ou US$ 0,06 por ação, no primeiro trimestre de 2021. O aumento no lucro líquido reportado deveu-se principalmente a uma diminuição na despesa de imposto de renda, parcialmente compensada pelo aumento no custo de produção das vendas. 

O prejuízo líquido relatado das operações descontinuadas russas foi de US$ 606,1 milhões no primeiro trimestre de 2022, o que inclui um encargo de depreciação de US$ 671,0 milhões relacionada à remensuração das operações russas ao valor justo menos custos de venda. 

As despesas de capital das operações contínuas caíram para US$ 106,3 milhões no primeiro trimestre de 2022, em comparação com US$ 191,6 milhões no primeiro trimestre de 2021 em razão, principalmente, ao sequenciamento de minas em Fort Knox, Tasiast e Round Mountain, envolvendo um aumento nos resíduos operacionais extraídos e uma diminuição em capital stripping, parcialmente compensado por maiores gastos com atividades de desenvolvimento em La Coipa.

A Kinross assinou acordo com o grupo de empresas Highland Gold para vender 100% de seus ativos russos pelo valor total de US$ 680 milhões em dinheiro em 5 de abril de 2022. As partes continuam avançando no processo de fechamento e a transação permanece sujeita a aprovação do governo. A mineradora também firmou acordo com a Asante Gold Corporation para vender a participação de 90% na mina de Chirano em Gana pelo valor total de US$ 225 milhões em dinheiro e ações em 25 de abril de 2022. O fechamento da transação tem como objetivo o final de maio. 

“Durante o primeiro trimestre anunciamos a venda de nossos ativos russos e, no final de abril, anunciamos a venda de nossa mina Chirano em Gana. Com esses desinvestimentos pendentes e o fechamento da aquisição da Great Bear Resources, nosso portfólio geral foi reequilibrado, com aproximadamente 70% de nossa produção prevista para ser gerada por nossas minas nas Américas”, disse J. Paul Rollinson, Presidente e CEO da Kinross. Segundo o executivo, a empresa mantém o guidance do portfólio pró-forma, com uma perspectiva de produção substancial de 2,15 milhões de onças de ouro em 2022, que deverá crescer para 2,3 milhões de onças de ouro em 2023.

Tags