Produção e vendas têm redução no primeiro trimestre

09/05/2024
A receita do trimestre de US$ 32,6 milhões ficou 9% abaixo da receita do primeiro trimestre de 2023

 

A Jaguar Mining Inc produziu 16.177 onças de ouro no primeiro trimestre de 2024, com 15.692 onças de ouro vendidas, a custos operacionais de caixa de US$ 1.167 por onça de ouro vendida e custos de manutenção totais de US$ 1.608 por onça de ouro vendida. Os preços realizados do ouro foram de US$ 2.076 por onça. A receita do trimestre de US$ 32,6 milhões ficou 9% abaixo da receita do primeiro trimestre de 2023, impulsionada pela menor produção e menos onças vendidas, o que foi parcialmente compensado pelos preços realizados do ouro mais elevados.

O lucro líquido do trimestre foi de US$ 2,8 milhões (US$ 0,04 por ação) e US$ 0,4 milhão (US$ 0,01 por ação) superior ao lucro líquido do primeiro trimestre de 2023. Os custos operacionais do trimestre foram de US$ 18,3 milhões, em comparação com custos operacionais de US$ 20,6 milhões no primeiro trimestre de 2023, enquanto o fluxo de caixa livre foi de US$ 3,3 milhões até março e está em linha com o primeiro trimestre de 2023, com base no fluxo de caixa operacional mais despesas com obrigações de retirada de ativos, menos capital.

Vern Baker, Presidente e CEO da Jaguar, declarou estar satisfeito com o progresso de Faina na Mina Turmalina e da BA na Mina Pilar. “Apesar dos desafios de produção do primeiro trimestre e da epidemia de dengue, a empresa continuou a operar de forma consciente em termos de custos e aumentou a sua posição de caixa, ao mesmo tempo que continuou a investir em Faina e BA”.

Segundo Baker, a jazida BA contribuiu significativamente para a produção do primeiro trimestre em Pilar, especificamente em março, e espera-se que o desenvolvimento contínuo da jazida contribua para a parada ao longo do ano. “Os níveis de produção consolidados no segundo trimestre serão semelhantes aos do primeiro trimestre, à medida que trabalhamos com problemas de teor que impactaram a produção em Turmalina desde o início de abril. Estamos fazendo investimentos adicionais no desenvolvimento de Turmalina, que esperamos que tragam seus teores acima de três gramas por tonelada. Além disso, reestruturamos a gestão da mina para aumentar nosso foco no teor e integrar totalmente a Faina à equipe de produção. No terceiro trimestre, a produção de Turmalina retornará aos níveis esperados, ampliada pela produção de Faina. No geral, esperamos ver um aumento da produção no segundo semestre do ano, com totais esperados acima dos níveis de 2023”.

Direto da Fonte