SGB lança Plataforma de Recursos Minerais e estudo sobre Carajás

20/05/2024
Publicação facilita o acesso a um acervo relevante de publicações do SGB, além de promover transparência e uma maior interação com os usuários dos produtos

 

 

Durante o Simexmin, que é considerado o maior evento de prospecção mineral brasileira, realizado em Ouro Preto (MG), o presidente do SGB, Inacio Melo, anunciou o lançamento de uma nova plataforma que oferece diversas funcionalidades para facilitar o acesso aos projetos relacionados a recursos minerais. Trata-se da “Plataforma de Recursos Minerais, que disponibiliza três conjuntos de informações relacionadas ao assunto: produtos que já foram lançados ao longo da história do SGB; acompanhamento do Plano Anual de Trabalho 2024; e o plano decenal (2025-2034) de atividades e projetos em andamento.

Segundo o pesquisador Felipe Tavares, coordenador-executivo da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais (DGM), esse projeto é importante porque “facilita o acesso a um acervo relevante de publicações do SGB, além de promover transparência e uma maior interação com os usuários dos nossos produtos”.

Dentre os objetivos da plataforma, destacam-se: aumentar a transparência das atividades do SGB, da execução orçamentária e do acompanhamento dos projetos em andamento, bem como da prestação de contas dos projetos anteriores. “Isso responde diretamente à demanda por transparência, garantindo que tanto o público em geral quanto os interessados específicos possam entender e acompanhar o que está sendo realizado ou planejado”, explica Tavares.

Em segundo lugar, diz ele, a plataforma serve como uma importante ferramenta de gestão, pois auxilia os gestores internos no planejamento, na organização e na priorização das atividades ao longo do tempo. Esta funcionalidade também se estende a entidades governamentais, tornando-se um mecanismo eficiente para monitorar o investimento e a execução dos recursos.

Além disso, a plataforma funciona como uma ferramenta de controle para a sociedade, permitindo a fiscalização transparente e direta do uso dos recursos públicos e dos investimentos realizados, além de facilitar o acesso a produtos publicados. Isso fortalece a confiança na gestão pública e promove a maior responsabilidade governamental.

“Portanto, os objetivos da plataforma são multifacetados: além de melhorar a gestão interna e facilitar a supervisão por autoridades federais, ela promove uma ampla transparência e controle social sobre os projetos e finanças do serviço geológico”, ressalta Tavares. Acesse aqui a nova plataforma.

Conforme o pesquisador, há uma aba dedicada ao plano atual de trabalho, destacando projetos em diferentes estágios: aqueles que estão começando, os que estão em andamento e os que estão em conclusão.

Os usuários da plataforma poderão baixar o plano de gerenciamento de projetos, que descreve detalhadamente as atividades em andamento. Além disso, informações sobre o orçamento atual e detalhes sobre a equipe responsável pelo projeto estarão acessíveis.

 

Outros projetos

 

Durante o Simexmin, pesquisadores do SGB apresentaram outros projetos foram apresentados por pesquisadores do SGB durante o Simexmin. O chefe da divisão de Geologia Econômica do SGB, Guilherme Ferreira, apresentou a palestra “A Produção e o Potencial Geológico de Minerais Estratégicos no Brasil”, a pesquisadora em geociências Débora Rabelo Matos compartilhou informações na palestra “Grafita no Brasil”. Além disso, varias palestras técnicas estão sendo apresentadas durante o evento: Contribuições do Serviço Geológico do Brasil para o Desenvolvimento do Potencial Mineral Brasileiro - ministrada pelo diretor de Geologia e Recursos Minerais do SGB, Valdir Silveira; O Mapeamento Geológico e a Pesquisa de Recursos Minerais pelo Serviço Geológico do Brasil – Planejamento Decenal e Consulta Pública (Plangeo) – ministrada pelo assessor da Diretoria de Geologia e Recursos Minerais da Marcos Vinícius Ferreira; Geofísica no Serviço Geológico do Brasil – Rumo às Novas Fronteiras - ministrada pelo chefe da Divisão de Sensoriamento Remoto e Geofísica do SGB, Iago Costa; Geoquímica Prospectiva no Serviço Geológico do Brasil: Desenvolvimento e Perspectivas – ministrada pelo chefe do Departamento de Geologia do SGB, Marcelo Esteves Almeida; e Desvendando a Química Mineral do Ouro: primeiros Resultados do Acervo do Serviço Geológico do Brasil – ministrada pelo chefe da Divisão de Geologia Econômica do SGB, Guilherme Ferreira da Silva.

Direto da Fonte