Atlantic Nickel tem projeto para Mata Atlântica

25/07/2022
Desde o início do projeto já foram reflorestados 96 hectares de Mata Atlântica, o equivalente a aproximadamente 100 campos de futebol.

O fundo de investimentos privados especializado em mineração Appian Capital Brazil desenvolve iniciativas voltadas à proteção e recuperação dos biomas nos quais o grupo possui operações. Um deles é no município de Itagibá (BA), onde opera a Atlantic Nickel. O projeto na Bahia é voltado ao reflorestamento de Mata Atlântica, vegetação originária da área onde a unidade está localizada.

Desde o início do projeto já foram reflorestados 96 hectares de Mata Atlântica, o equivalente a aproximadamente 100 campos de futebol. “O desenvolvimento sustentável e o compromisso com as gerações futuras são prioridades para as nossas empresas. Além das ações de reflorestamento na região, temos importantes projetos que englobam ações como doação de mudas para a comunidade local e o monitoramento da flora e da fauna originária da Mata Atlântica. “Essa é a nossa forma de operar, com respeito ao meio ambiente e integrados às comunidades onde atuamos”, explica Silvio Lima, Diretor de Assuntos Corporativos, Pessoas e SSMA, da Appian Capital Brazil.

O programa de reflorestamento da Atlantic Nickel tem potencial para produzir 100 mil mudas por ano e a empresa implantou um viveiro, onde produz espécies locais como Jacarandá da Bahia, Pau Brasil, Ingá de Metro, Aroeira, Ipê, Genipapo e Pinho, sendo plantadas na região e entorno. Essas mudas também são distribuídas para empregados e parceiros em eventos promovidos na comunidade. Em junho, quando se comemora Dia Mundial do Meio Ambiente (5), a Prefeitura de Itagibá recebeu 1.000 mudas para plantio na cidade, engajando a comunidade local. Além disso, cerca de 1.000 mudas também foram distribuídas em Ipiaú, por meio de um Drive Thru solidário que arrecadou alimentos a serem destinados a uma ONG do município.

A Atlantic Nickel possui uma área de preservação ambiental de 542 hectares, localizada nas Áreas de Preservação Permanente (APP) e Reservas Legais. Para 2022, a meta é recuperar aproximadamente 60 hectares adicionais de Mata Atlântica. O reflorestamento é feito pela conjunção de dois métodos: o primeiro é o Plantio Tradicional, que consiste na retirada de vegetação antropizada (com características naturais alteradas), sendo submetida a reabilitação da vegetação por meio do plantio de mudas nativas, enquanto o segundo é a Nucleação, que atua na formação de "ilhas" ou núcleos de vegetação de espécies com alta capacidade ecológica para melhorar significativamente o ambiente, como a própria dinâmica da floresta.

Na Nucleação não há retirada de vegetação, apenas de um núcleo de um tamanho de 2 metros por 2 metros. Nas bordas, são plantadas as espécies primárias, que têm crescimento mais rápido e geram sombra para as demais, menos resistentes ao sol, que serão inseridas na região central.