Yara vende projeto salitre por US$ 410 milhões

03/08/2021
A transação deve ser concluída em aproximadamente seis meses e está condicionada à obtenção das aprovações regulatórias.

A Yara assinou acordo de compra de ações com a EuroChem para vender seu projeto de mineração de fosfato Salitre por um valor em dinheiro de US$ 410 milhões. A operação faz parte do projeto da Yara em concentrar seu foco estratégico em soluções de alimentos, produtos premium e viabilização da economia de hidrogênio. 

Segundo a Yara, Salitre continua sendo um projeto atraente, mas conforme comunicado anterior, o andamento do projeto foi impactado pela COVID-19, e o tempo de construção e despesas de capital significativos ainda precisam ser concluídos. O desinvestimento de Salitre, portanto, apoia a transformação da Yara, realocando o apetite de capital e risco nos próximos anos para as áreas de foco estratégico da empresa. “Esta transação nos permite aprimorar ainda mais nosso foco estratégico, com base em nossas fortes vantagens competitivas. A Yara Brasil continuará a desempenhar um papel essencial nesta agenda de crescimento e esta transação permite que o crescimento seja conduzido com um foco downstream mais nítido”, disse Svein Tore Holsether, presidente e CEO da Yara.

A Yara entrou no projeto Salitre em 2014, e seus ativos compreendem operações de mineração de fosfato, incluindo barragem de rejeitos, com uma capacidade de produção anual de aproximadamente 1,2 milhão t de rocha fosfática e um projeto em andamento para construir operações de processamento de fosfato com uma capacidade de produção projetada de aproximadamente 1,0 milhão t por ano na conclusão. O gasto de capital estimado necessário para atingir a conclusão é de magnitude semelhante ao valor de desinvestimento.

A transação deve ser concluída em aproximadamente seis meses e está condicionada à obtenção das aprovações regulatórias locais necessárias e às condições habituais de fechamento.

A Eurochem já está presente no mercado brasileiro de fertilizantes, através da Fertilizantes Tocantins, cujo controle assumiu em 2020.