FIEMG adquire Laboratório de Produção de Ímã da Codemge

22/12/2023
“A aquisição do laboratório LABFAB ITR é um grande passo para o futuro das terras raras em Minas Gerais”

 

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) oficializou, dia 21 de dezembro, a aquisição do Laboratório de Produção de Ímãs de Terras Raras (LABFAB ITR) da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge). A assinatura de um termo pelo presidente da Federação, Flávio Roscoe, e o diretor-presidente da Codemge, Thiago Toscano, oficializou a transação, cujos investimentos somam R$ 35 milhões. “A aquisição do laboratório LABFAB ITR é um grande passo para o futuro das terras raras em Minas Gerais”, disse o presidente da FIEMG, destacando a percepção e a visão da Codemge ao construir esse ativo. “O laboratório está pronto e a operacionalização vai para a iniciativa privada. A FIEMG já conta com uma rede de laboratórios e o LABFAB ITR será incorporado ao ecossistema de inovação da entidade, que conta com mais de 200 pesquisadores”, enfatizou.

A venda do laboratório, localizado em Lagoa Santa, não é apenas uma transação comercial, mas um compromisso maior da Codemge e do Governo de Minas com o desenvolvimento econômico e tecnológico da região. Em contrapartida, a FIEMG será responsável por enriquecer o projeto com treinamento contínuo e especialização do corpo técnico. Segundo Thiago Toscano, o LABFAB ITR enfrentava desafios operacionais atualmente em razão da dependência de insumos essenciais produzidos na China. “A Companhia optou por buscar um parceiro estratégico capaz de operar eficientemente a planta-piloto, a planta principal e todos os laboratórios vinculados ao projeto”, afirmou.

A aquisição visa estabelecer uma base sólida para avanços significativos no setor de terras raras e as metas incluem o desenvolvimento de pesquisa e inovação, com foco na eficiência dos ímãs e em sua aplicação em setores como o elétrico e automotivo. Além disso, a FIEMG planeja comissionar a única planta de produção de ímãs de terras raras do Brasil, com capacidade de produção de até 100 toneladas por ano, visando ampliar a capacidade de produção nacional e atender à demanda crescente do mercado.

Roscoe disse que a estrutura do laboratório vai permitir que as indústrias tenham acesso a imãs de altíssima tecnologia que serão uma fonte alternativa de abastecimento. “Uma equipe de profissionais está sendo preparada e a expectativa é que o laboratório entre em operação em abril do ano que vem, deixando Minas Gerais na vanguarda de terras raras. Essa parceria com a Codemge é fundamental”, finaliza Roscoe. Além da produção, a FIEMG e o LABFAB ITR trabalharão em projetos estruturantes para promover a sustentabilidade, eficiência e competitividade do setor. Para isso, estabelecerão parcerias com Instituições de Ciência e Tecnologia (ICT’s) para a execução desses projetos. Este movimento marca um ponto significativo não apenas para a FIEMG, mas para o setor de ímãs de terras raras como um todo, abrindo novos horizontes de conquistas e excelência na produção.