Captação com IPO vai para crescimento orgânico

16/07/2021

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) concluiu a sua oferta pública inicial (IPO) na B3 na manhã de 15 de julho de 2021. O vice-presidente de Produtos e Clientes da B3, Juca Andrade, o CEO da CBA, Ricardo Carvalho, e o presidente do Conselho de Administração da CBA, Luís Ermírio de Moraes, participaram da cerimônia de abertura de capital, celebrada na sede da B3, localizada no centro de São Paulo. 

"Estamos muito felizes em estar ao lado de vocês nesse momento tão importante da história da companhia. É dessa forma que enxergamos que estamos cumprindo o nosso papel de trabalhar para o desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro para que ele se consolide cada vez mais como uma opção de financiamento para as empresas brasileiras seguirem seus caminhos de expansão e conquistas", pontuou Juca Andrade, vice-presidente de Produtos e Clientes da B3, durante a cerimônia do IPO. 

Os recursos captados pela IPO serão destinados a investimentos para o crescimento orgânico da companhia nos próximos dois anos e para seu crescimento inorgânico, por meio de potenciais aquisições estratégicas. "O IPO consolida nossa estratégia de longo prazo", declarou Ricardo Carvalho, CEO da CBA, em seu discurso antes do toque de campainha.

"Esse momento está sendo possível porque construímos uma empresa sólida, com operação verticalizada, autossuficiente na produção de insumos e focada em se tornar cada vez mais competitiva no seu mercado de atuação", afirmou Luís Ermírio de Moraes. A IPO foi realizada sob a coordenação do Bank of America (Coordenador Líder), BTG Pactual, Bradesco BBI, Citi, XP Investimentos e UBS Brasil Corretora (Coordenadores da Oferta). 

A CBA é atualmente a única companhia integrada de alumínio do Brasil, atua desde a mineração de bauxita até a produção de produtos primários e transformados de alumínio, desempenhando também atividades de reciclagem.