BMIX avança com projeto em Minas Gerais

02/03/2022
Região é conhecida pelas formações rochosas denominadas pegmatitos, que contêm minerais contendo lítio, espodumênio e petalita.

A Brazil Minerals (BMIX) anunciou progresso contínuo no projeto de lítio de rocha dura localizado na região norte do estado de Minas Gerais. O empreendimento consiste em 44 direitos minerais distribuídos em 184 km² (45.456 acres) e localiza-se na Província Pegmatítica Oriental Brasileira, que foi pesquisada pelo Serviço Geológico do Brasil. 

A região é conhecida pelas formações rochosas denominadas pegmatitos, que contêm minerais contendo lítio, espodumênio e petalita. Geralmente, o lítio derivado de pegmatitos é menos dispendioso de purificar para uso em aplicações de alta tecnologia do que o lítio obtido a partir de salmoura. Tais aplicações incluem a cadeia de suprimentos de baterias para veículos elétricos, uma área de alto crescimento esperado para as próximas décadas. O projeto é supervisionado por uma equipe de geologia que identificou no projeto pelo menos dois corpos mineralizados definidos e distintos, ambos contendo espodumênio, um mineral contendo lítio. 

A análise geoquímica em um laboratório independente de amostras de espodumênio indicou agora a presença de bandas de mineralização de lítio em concentrações que prometem uma potencial exploração econômica. Diante desses resultados preliminares, a BMIX, paralelamente à continuidade da exploração de novos alvos e quantificação de suas jazidas, iniciará estudos metalúrgicos que incluirão uma rota de processamento de espodumênio para um produto comercial.