05/10/2017
PETRÓLEO

São Paulo assume a vice-liderança na produção

Segundo o Sumário Executivo de Petróleo e Gás, da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, a produção de petróleo atingiu 344 mil barris diários em julho, resultado que ultrapassou a produção capixaba de 295 mil barris e garantiu a São Paulo a vice-liderança nacional. O estado campeão na produção de petróleo continua sendo o Rio de janeiro, que produziu 1,8 milhão barris diários em julho. 
 
“Em 2010 nossa produção era de 14 mil barris de petróleo por dia e ocupávamos apenas a sétima posição nacional. Com a descoberta do pré-sal na Bacia de Santos e início da exploração e produção, São Paulo se tornou um produtor relevante e as estimativas são positivas, o que consolidará o Estado como um importante produtor mundial”, destaca o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles. Três campos respondem por 98% de toda a produção paulista. Sapinhoá representa 72% do petróleo retirado dos poços paulistas, seguido por Lapa, com 16%, ambos no pré-sal, e Baúna, com 10%, localizado no pós-sal. O Estado do Amazonas e da Bahia completam a lista dos cinco maiores produtores de petróleo e gás do país com uma produção de 110,8 mil e 79,2 mil barris de óleo equivalente por dia, respectivamente. 
 
“Uma parada técnica programada na área do Parque das Baleias no Espírito Santo fez com que São Paulo assumisse a segunda posição, mas nossa expectativa é de que Estado ultrapasse 1 milhão de barris por dia e se mantenha como o segundo maior produtor de petróleo do Brasil”, explica o subsecretário de Petróleo e Gás do Governo do Estado, Dirceu Abrahão. Desde o início de 2015 o Estado é o segundo maior produtor de gás natural do País, com uma produção de 19 milhões de metros cúbicos dia.