Protótipo de caminhão movido a hidrogênio

07/05/2022
O caminhão híbrido de bateria de hidrogênio de 2 MW tem potência superior ao movido a diesel e é capaz de transportar uma carga útil de 290 toneladas. 

A Anglo American plc apresentou o protótipo do maior caminhão de transporte movido a hidrogênio do mundo para operar diariamente em sua mina Mogalakwena PGMs, na África do Sul. O caminhão híbrido de bateria de hidrogênio de 2 MW tem potência superior ao seu antecessor movido a diesel e é capaz de transportar uma carga útil de 290 toneladas. 

O protótipo integra a linha de Solução de Transporte de Emissão Zero (ZEHS) nuGen da Anglo American. O nuGen fornece um sistema de hidrogênio verde totalmente integrado, consistindo em sistema de produção, abastecimento e transporte, com hidrogênio verde a ser produzido no local da mina. O protótipo faz parte também da FutureSmart Mining, abordagem de inovação da Anglo American para mineração sustentável – que reúne tecnologia e digitalização para gerar resultados de sustentabilidade, incluindo o compromisso com a neutralidade de carbono em todas as operações até 2040.

“nuGen é uma demonstração tangível de nosso programa FutureSmart Mining mudando o futuro de nossa indústria. Com as emissões de diesel de nossa frota de caminhões de transporte representando cerca de 10-15% de nossas emissões totais de Escopo 1, este é um passo importante em nosso caminho para operações neutras em carbono até 2040. A indústria de mineração está desempenhando um papel considerável em ajudar o mundo a descarbonizar, tanto por meio de nossa própria pegada de emissões quanto pelos metais e minerais que produzimos que são críticos para os sistemas de energia e transporte de baixo carbono”, disse Duncan Wanblad, CEO da Anglo American. O executivo prossegue dizendo que nos próximos anos a Anglo American deve converter ou substituir a frota atual de caminhões movidos a diesel por esse sistema de transporte de emissão zero, abastecido com hidrogênio verde. “Se esse projeto-piloto for bem-sucedido, poderemos remover até 80% das emissões de diesel em nossas minas a céu aberto, rolando essa tecnologia em nossa frota global”. 

Na África do Sul, o Departamento de Ciência e Inovação (DSI) e o Instituto Nacional de Desenvolvimento da África do Sul (SANEDI), em parceria com a Anglo American, Bambili Energy e ENGIE estão à procura de oportunidades para criar um Vale do Hidrogênio, local que terá expansão de aproximadamente 835 km da área geológica de Bushveld, rica em metais do grupo da platina, na província de Limpopo, ao longo do corredor industrial e comercial de Joanesburgo e da costa sul de Durban. A Solução de Transporte de Emissões Zero nuGen é um dos primeiros projetos para o Vale do Hidrogênio da África do Sul.

Um estudo de viabilidade para o Vale do Hidrogênio da África do Sul publicado em outubro de 2021 identifica três centros – Joanesburgo, estendendo-se a Rustenburg e Pretória; Durban, abrangendo a própria cidade e Richards Bay; e a província de Limpopo centrada em torno da mina Mogalakwena PGMs da Anglo American – com um papel fundamental a desempenhar na integração do hidrogênio na economia da África do Sul e no estabelecimento do país, com seus abundantes recursos de energia renovável, como um centro estrategicamente importante para a produção de hidrogênio verde. Nove projetos-piloto principais também foram identificados nesses hubs e são recomendados para serem priorizados pelos desenvolvedores. Eles abrangem os setores de transporte, industrial e construção.