26/04/2017
ALCOA

Lucro líquido de US$ 225 milhões

A Alcoa registrou Ebitda ajustado (excluindo itens especiais) entre US$ 2,1 bilhões e US$ 2,3 bilhões no primeiro trimestre de 2017. "A Alcoa tem um forte início com nosso primeiro trimestre como uma empresa independente", disse Roy Harvey, diretor executivo da Alcoa. "Em nosso segmento de Bauxita, nossos negócios de terceiros permaneceram fortes e continuamos com lucros crescentes, enquanto os segmentos de alumina e alumínio captaram os benefícios de preços de mercado melhorados para aumentar substancialmente os ganhos". "Nos últimos meses, também mantivemos o foco em nossas prioridades estratégicas. Para reduzir a complexidade, consolidamos nossas unidades de negócios e locais administrativos; Começamos a colocar nosso retorno buscando capital para trabalhar em todos os nossos negócios para impulsionar os retornos, e continuamos a fortalecer o balanço, mantendo um nível saudável de caixa na mão. Como esperamos, estamos bem posicionados para o restante de 2017 e para oferecer valor aos nossos acionistas”.
 
No primeiro trimestre de 2017, a Alcoa registrou lucro líquido de US$ 225 milhões, ou US$ 1,21 por ação. Os resultados incluem US$ 108 milhões de itens especiais em grande parte devido aos ganhos com a venda do Yadkin Hydroelectric Project. Os resultados do primeiro trimestre de 2017 se comparam a uma perda líquida de US$ 125 milhões, ou US$ (0,68) por ação, no quarto trimestre de 2016, que incluiu custos para a racionalização do portfólio.
 
Excluindo o impacto de itens especiais, o lucro líquido ajustado do primeiro trimestre de 2017 foi de US$ 117 milhões, ou US$ 0,63 por ação. No quarto trimestre de 2016, o lucro líquido ajustado da Alcoa foi de US$ 26 milhões, ou US$ 0,14 por ação, excluindo itens especiais. No primeiro trimestre de 2017, a Alcoa registrou receita de US$ 2,7 bilhões, 5% superior ao mesmo trimestre de 2016. O caixa operacional da Companhia foi de US$ 74 milhões e o fluxo de caixa livre foi de US $ 3 milhões, respectivamente.