Receita líquida cai para US$ 33 milhões

14/05/2022
Segundo empresa, o primeiro semestre de 2022 está focado em programas de capital intensivo necessários para salvaguardar a produção no segundo semestre.

A Great Panther Mining Limited registrou produção consolidada de 17.913 onças equivalentes de ouro, incluindo 14.319 onças de ouro e 173.698 onças de prata no primeiro trimestre de 2022. No mesmo período do último ano, a Great Panther produziu 30.556 onças equivalentes de ouro, incluindo 24.978 onças de prata. Os custos de caixa consolidados somaram US$ 1.725 por onça de ouro vendida em comparação com US$ 954 no primeiro trimestre de 2021, enquanto os custos de sustentação consolidados (AISC), excluindo G&A corporativos, registraram US$ 2.740 por onça de ouro vendida em comparação com US$ 1.557 no mesmo período de 2021. 

A receita líquida despencou dos US$ 52,6 milhões no primeiro trimestre de 2021 para US$ 33,4 milhões nos três primeiros meses deste ano. A Great Panther saiu também de um lucro líquido de US$ 331 milhões para um prejuízo líquido de US$ 8,9 milhões no primeiro trimestre de 2022. Já o Ebitda ajustado era de US$ 10,349 milhões, no primeiro trimestre de 2021, e atingiu US$ 1,2 milhão negativo no primeiro trimestre de 2022. A perda operacional da mina foi de US$ 3,4 milhões em comparação com o lucro operacional da mina de US$ 11,0 milhões no primeiro trimestre de 2021. Menores volumes de vendas de metal devido à baixa produção, mas compensados parcialmente por preços mais altos de ouro, chumbo e zinco, impactaram a receita e geraram o prejuízo operacional da mina. 

"Os resultados do primeiro trimestre de 2022 estavam de acordo com as expectativas e um bom progresso foi feito em várias frentes à medida que recuperamos a produção em estado estacionário em Tucano", afirmou Alan Hair, presidente e CEO interino. “O primeiro semestre de 2022 está focado em programas de capital intensivo necessários para salvaguardar a produção no segundo semestre do ano. É a mobilização da nova empreiteira de mineração. Embora ainda no caminho da recuperação, acredito que estamos virando a esquina e esperamos ver melhores resultados ao longo do ano”. Segundo Alan, houve progresso na decapagem das cavas da TAP AB, TAP C e Urucum Norte (“URN”) no trimestre, apesar dos níveis de chuva estar mais de 30% acima das médias históricas no período. “A combinação de retirada significativa contra a baixa produção prevista de onças de ouro no primeiro trimestre de 2022 resultou em custos unitários mais altos do que no trimestre comparativo de 2021, mas espera-se que esses custos se normalizem no segundo semestre de 2022”.