Produção cresce 19% no segundo trimestre

29/07/2022
Empresa está a caminho de aumentar a produção no segundo semestre do ano, impulsionada pela produção mais forte em Paracatu, Tasiast e La Coipa.

A Kinross Gold Corporation produziu 453.978 onças de ouro equivalente no segundo trimestre de 2022 (+19%), enquanto o preço médio do ouro realizado das operações contínuas no segundo trimestre de 2022 foi de US$ 1.872 por onça, em comparação com US$ 1.814 por onça no segundo trimestre de 2021. Durante o segundo trimestre, a receita das operações contínuas aumentou para US$ 821,5 milhões, em comparação com US$ 707,9 milhões durante o segundo trimestre de 2021. Já os custos das vendas de produção das operações continuadas por Au eq. oz. vendidos aumentaram para US$ 1.027 no trimestre, em comparação com US$ 850 no segundo trimestre de 2021, principalmente como resultado de pressões inflacionárias de custo em todo o portfólio e um aumento na remoção de resíduos. A Companhia espera que o custo das vendas por onça vendida diminua no segundo semestre do ano devido à produção mais forte, principalmente em Tasiast, Paracatu e La Coipa, minas de menor custo da Kinross.

O lucro líquido ajustado das operações contínuas foi de US$ 37,4 milhões, ou US$ 0,03 por ação, no segundo trimestre de 2022, em comparação com US$ 66,5 milhões, ou US$ 0,05 por ação, no segundo trimestre de 2021. O prejuízo líquido reportado das operações contínuas foi de US$ 9,3 milhões, ou US$ 0,01 por ação no segundo trimestre de 2022, em comparação com o lucro líquido reportado de US$ 30,1 milhões, ou US$ 0,02 por ação, no segundo trimestre de 2021. 

As despesas de capital das operações contínuas diminuíram para US$ 149,4 milhões no segundo trimestre de 2022, em comparação com US$ 180,7 milhões no segundo trimestre de 2021. A redução deveu-se principalmente ao sequenciamento de minas em Round Mountain e Tasiast, envolvendo um aumento nos resíduos operacionais extraídos e uma diminuição na remoção de capital . Essas reduções foram parcialmente compensadas por maiores gastos com atividades de desenvolvimento em La Coipa e um aumento na retirada de capital em Bald Mountain. O Conselho de Administração da Kinross declarou um dividendo trimestral de US$ 0,03 por ação ordinária pagável em 1º de setembro de 2022 aos acionistas registrados no fechamento dos negócios em 18 de agosto de 2022. 

A Kinross está a caminho de aumentar significativamente a produção no segundo semestre do ano, impulsionada principalmente pela produção mais forte em Paracatu, Tasiast e La Coipa. A empresa espera estar no limite inferior de guidance de produção para 2022, principalmente devido a atrasos temporários no ramp-up da usina em La Coipa. A Kinross espera manter um perfil de produção substancial com média estimada de dois milhões de onças equivalentes por ano durante o restante da década.  A empresa espera que seu custo de produção de vendas seja de aproximadamente US$ 900 por onça de ouro equivalente em 2022, com o custo de manutenção total e vendido de aproximadamente US$ 1.240 por, principalmente devido ao impacto do atraso temporário no ramp-up da usina de La Coipa e pressões inflacionárias em todo o portfólio. 

No segundo trimestre de 2022, a Kinross confirmou desinvestimentos na Rússia, como a venda de 100% de seus ativos para o grupo de empresas Highland Gold Mining, por US$ 340 milhões em dinheiro. A empresa recebeu US$ 300 milhões em dinheiro com um pagamento diferido de US$ 40 milhões no aniversário de um ano do fechamento. Em abril de 2022, a Kinross anunciou a venda também de sua participação de 90% na mina Chirano em Gana para a Asante Gold Corporation por um valor total de US$ 225 milhões em dinheiro. A venda está prevista para ser concluída em agosto de 2022. “A Kinross teve uma produção maior em comparação com o primeiro trimestre e continuamos esperando uma produção mais forte e custos mais baixos no segundo semestre do ano para gerar um aumento no fluxo de caixa livre. Paracatu e Tasiast estão a caminho de aumentar a produção a custos mais baixos para o resto do ano, com a expectativa de que a usina La Coipa continue crescendo, contribuindo para nossa maior produção”, disse J. Paul Rollinson, Presidente e CEO da Kinross.

Tags