América do Sul responde por 20% das vendas

26/04/2022
Empresa adequou e modernizou suas instalações no Brasil, contando com mais de 100.000 m² em oficinas e escritórios.

A Metso Outotec registrou vendas globais de 5.421 milhões de euros em 2021, das quais a América do Sul respondeu por aproximadamente 20%. “Esperamos que a América do Sul aumente essa participação nos próximos anos, dadas as boas perspectivas para a indústria de mineração e o início de novas operações na região onde a Metso Outotec tem participação significativa. Por esta razão, buscaremos o máximo desenvolvimento de nossa parte para suportar equipamentos e tecnologias em nossa região, o que incluirá um footprint adicional”, disse Eduardo Nilo, presidente da Metso Outotec para a América do Sul. 

Além das reservas, a exploração de lítio na região é caracterizada pela alta rentabilidade. A produção de lítio continua devido à alta demanda por produtos mais sustentáveis e focados em energia limpa, adicionalmente à uma tendência crescente na produção de baterias de armazenamento e na fabricação de veículos híbridos ou totalmente elétricos, cada vez mais maciços na América latina. “A Metso Outotec já está presente neste mercado e temos capacidade para acompanhar o crescimento da região. De fato, temos um processo patenteado para a produção de hidróxido de lítio para baterias elétricas, que combina aspectos de engenharia e uso de equipamentos exclusivos fabricados pela Metso Outotec”, explicou Nilo.

No caso do Brasil, a Metso Outotec considera o País uma potência mundial na mineração, principalmente pela produção de ferro, bauxita, nióbio, manganês, tantalita, grafite e amianto: "a diversidade de sua produção e o volume de seu mercado, somado aos desafios ambientais que o país enfrenta, fazem da Metso Outotec um parceiro estratégico para a indústria de mineração local, que exige soluções, equipamentos e serviços de classe mundial para garantir produtividade e confiabilidade de suas plantas de processamento”. Nilo disse que a empresa adequou e modernizou suas instalações no Brasil. Atualmente são mais de 100.000 m² em oficinas e escritórios. O Brasil sedia uma fundição, que está implementando diversos projetos de melhoria, e possui uma nova montadora de bombas. Além disso, vários módulos de produção adicionais estão sendo preparados para suportar o aumento do suporte de tela e do moinho HRC para o Brasil. 

Em relação à pandemia da COVID-19, Eduardo Nilo disse que a empresa aprendeu lições muito valiosas com a crise, incluindo o aprofundamento e expansão dos serviços remotos, principalmente na manutenção preventiva, por meio da extração e processamento de dados em tempo real. ”O monitoramento remoto de plantas de processo é uma de nossas áreas de especialização, cuja qualidade e tecnologia nos diferenciam no mercado. Um exemplo é o nosso Performance Center, centro integrado de operações que inauguramos na região pouco antes do início da pandemia, e que é um dos três que a empresa possui no mundo, que hoje nos permite monitorar 117 equipamentos a nível global, o que nos aproxima ainda mais dos nossos clientes”, salientou.

Para Nilo, a digitalização é o futuro da mineração a longo prazo. ”Se provedores de tecnologia como a Metso Outotec querem se manter competitivos na mineração regional, eles devem trabalhar juntos lado a lado com mineradoras, fornecedores, setor público e até universidades, para multiplicar capacidades. Os desafios em sustentabilidade, produtividade e segurança assim o exigem”. Outra preocupação da companhia é o meio ambiente e a agenda ESG. Um dos objetivos do grupo multinacional é reduzir a pegada de carbono das operações de seus clientes, por meio de soluções sustentáveis que a empresa denominou "Planet Positive", que possuem atributos ecológicos como menor consumo de energia ou uso mais eficiente desse insumo, entre outras iniciativas. 

Nesse portfólio sustentável, Nilo afirmou que a Metso Outotec tem como meta aumentar a eficiência energética e reduzir o consumo de água, incluindo os novos modelos de rolos de alta pressão HRC, moinhos Vertimill VTM 4500 e células de flotação Concorde Cell. Outra solução que merece destaque são os britadores primários semi-móveis e móveis em operação e em projetos na região, que reduzem a distância para o transporte de minério por caminhões e movimentam o minério em esteiras transportadoras, com consumo de energia muito mais eficiente. Em 2022, diversos projetos de reciclagem de produtos serão concretizados e permitirão à Metso Outotec se adaptar para atender seus clientes no cumprimento das normas vigentes.