Alumar volta a operar mais uma linha

11/01/2022

O Consórcio de Alumínio do Maranhão (Alumar) anunciou um aumento de investimento de R$ 400 milhões para R$ 910 milhões para retomar mais uma linha de produção na unidade localizada em São Luís (MA). Com a medida, a unidade irá operar com capacidade máxima de 447 mil toneladas até o primeiro trimestre de 2023. 

Com a retomada, a expectativa é gerar mais de 2.300 empregos diretos na região. Além do reinício da capacidade de produção de 268 mil t/ano de alumínio da Alcoa Corporation, anunciado em setembro de 2021, serão retomados os 40% restantes da capacidade total de 447 mil toneladas/ano pertencentes à South32, na ordem de 179 mil toneladas/ano – interrompida em 2015 em virtude, principalmente, do alto custo das tarifas de energia elétrica no Brasil. 

Em função dos altos custos de produção, o Brasil tornou-se importador de alumínio primário a partir de 2014. Entre 2008 e 2019, a produção no Brasil caiu 61%, o que gerou o fechamento de cinco fábricas. Em 2008, antes dos desligamentos, a capacidade de produção de alumínio primário instalada no Brasil era de 1.688 mil toneladas/ano. Com a retomada anunciada, a capacidade total de produção passa das atuais 910 mil para 1.357 mil toneladas/ano. “Com o anúncio da Alumar, iniciamos o ano com expectativas otimistas para o setor. Um otimismo cauteloso, mas confiante, reiterando a força e resiliência do setor na retomada dos investimentos e produção de alumínio gerando empregos e renda para o Brasil”, conclui Janaina Donas, presidente-executiva da ABAL – Associação Brasileira do Alumínio.