Ebitda recorde de US$ 11 bilhões no trimestre

29/07/2021

A Vale obteve Ebitda ajustado proforma recorde de US$ 11,239 bilhões no segundo trimestre de 2021 e lucro líquido de US$ 7,586 bilhões, ou US$ 2,040 bilhões a mais sobre os três meses iniciais do ano. O Fluxo de Caixa Livre Operacional cresceu US$ 680 milhões entre os dois trimestres iniciais de 2021 e atingiu US$ 6,527 bilhões no segundo trimestre. Já o caixa gerado pelas operações permitiu que a mineradora distribuísse US$ 2,208 bilhões em dividendos aos acionistas em junho, além de continuar o programa de recompra com a aquisição de US$ 2,004 bilhões de ações da Vale, e pagar antecipadamente o Project Finance do Corredor Logístico de Nacala, de US$ 2,517 bilhões. A dívida bruta da companhia alcançou US$ 12,154 bilhões, em linha com o primeiro trimestre de 2021, enquanto a dívida líquida totalizou US$ 738 milhões negativos no mesmo período, com a dívida líquida expandida em US$ 11,448 bilhões. 

Na reparação referente a Brumadinho, a Vale informa que avançou compromissos firmados em 2019 e com os previstos no Acordo de Reparação Integral, assinado em fevereiro de 2021. 

Na gestão de barragens, a mineradora declara que concluiu a descaracterização da barragem Fernandinho e a construção da estrutura de contenção a jusante das barragens Forquilhas I, II, III, IV e Grupo, próxima à mina de Fábrica. A Vale já descaracterizou seis de suas 30 estruturas a montante, além de conseguir melhores condições de segurança para as barragens Doutor e Sul Inferior, permitindo a redução do seu nível de emergência ao protocolo 1. 

“Segurança, Pessoas e Reparação continuam a nos orientar e a permear as principais conquistas da Vale. Enquanto continuamos com a retomada da nossa capacidade de produção de minério de ferro, também eliminamos seis barragens a montante e avançamos consistentemente em nossa agenda ESG. Acreditamos em produção segura e excelência operacional e, por isso, temos mantido a guarda alta na prevenção da Covid-19 em todos os países em que operamos. Com a confiança elevada, a Vale continua no caminho certo em sua estratégia de redução de riscos, simplificação de nossos negócios e atingimento de nossas ambições”, comentou Eduardo Bartolomeo, Diretor-Presidente da Vale.

A Vale atingiu a capacidade de 300 milhões de toneladas anuais de minério de ferro no segundo trimestre de 2021, graças a Serra Leste alcançar capacidade total de 6 milhões de toneladas por ano, com a implantação da operação de trem não tripulado para escoar a produção do site de Timbopeba e com a conclusão da manutenção do carregador de navios 6 no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, conforme programado, entre outros. 

Em Metais Básicos, entre os marcos significativos alcançados para o portfólio de projetos, o depósito de Reid Brook no Projeto de Expansão da Mina Voisey's Bay, em Northern Labrador, produziu seu primeiro minério em junho. A mineradora também alcançou marcos importantes no trimestre como parte do seu desinvestimento do negócio de carvão: em abril, a Vale concluiu a manutenção da mina e plantas de Moatize, com a produção agora aumentando em linha com o plano para atingir a taxa anual de 15 milhões de toneladas anuais durante o segundo semestre de 2021; e, em junho, após o pré-pagamento do Project Finance do Corredor Logístico de Nacala, a Vale adquiriu a participação da Mitsui na mina de carvão e nas operações do corredor.

Tags