SGB-CPRM divulga estudo sobre potencial no RS

01/12/2021

O Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) concluiu estudo que será apresentado dia 2 de dezembro, às 15h, que identificou rochas potenciais para uso como remineralizadores e condicionadores de solo. Denominado “Agrominerais do Grupo Serra Geral da Bacia do Paraná no Rio Grande do Sul”, o projeto caracteriza basaltos e dacitos, que são rochas de origem vulcânica, do Grupo Serra Geral, enquanto seu potencial para uso agrícola. 

A pesquisadora Magda Bergmann diz que os basaltos são fontes dos nutrientes Cálcio e Magnésio, além de micronutrientes e elementos benéficos para as plantas como Manganês, Ferro, Cobre e Silício, enquanto os dacitos podem disponibilizar Potássio, Cálcio e Silício. O estudo identificou também basaltos amigdalóides (com cavidades) mineralizadas a zeólitas e brechas com cimento calcítico. Essas características peculiares tornam o basalto propício para o condicionamento de solos. “A grande continuidade lateral dos derrames vulcânicos, assim como sua espessura, apontam para jazidas de insumos disponíveis em todos os setores estudados, com destaque do potencial de basaltos amigdalóides a zeólitas nos blocos litoral e central”, destacou a geóloga.

O trabalho reúne um banco de banco de dados litoquímicos que totaliza 246 amostras distribuídas ao longo das diversas regiões geográficas da metade Norte do estado, designadas como blocos Litoral, região Central, Fronteira Oeste e região Norte, e está disponível para consulta no Rigeo https://rigeo.cprm.gov.br/handle/doc/22373. O SGB-CPRM aplicou métodos de espectroscopia de reflectância e difratometria de raios-X para a caracterização de minerais do grupo das zeólitas. A pesquisa traz ainda informações para subsidiar a certificação de insumos agrícolas alternativos ou complementares aos fertilizantes químicos, corretivos e melhoradores de solos convencionais, além de considerar critérios que a legislação de fertilizantes estabelece para esta categoria de insumos; ou para destinação a fertilizantes simples fontes de cálcio, magnésio ou potássio, e do elemento benéfico silício.

A live para comentar o estudo será transmitida pelo canal do SGB-CPRM no youtube (https://www.youtube.com/c/TVCPRM.) e contará com a participação dos engenheiros agrônomos Antonio Nilson Zamunér Filho, da UFG-Catalão, e Carlos Augusto Posser, da Embrapa Clima Temperado Pelotas, além do coordenador regional da Associação Gaúcha dos Produtores de Brita, Areia e Saibro (Agabritas), Ivam Luis Zanette, além da pesquisadora Magda Bergmann.