22/08/2018
SIDERURGIA

Sergio Leite assume presidência do IABr

Sergio Leite de Andrade, da Usiminas, tomou posse como novo presidente do Conselho Diretor do Instituto Aço Brasil para os próximos dois anos. Ele substitui Alexandre de Campos Lyra, do grupo Vallourec, seguindo as normas de governança da entidade. O vice-presidente do Conselho é Marcos Eduardo Faraco, da Gerdau. 
 
A posse aconteceu durante a abertura do Congresso AçoBrasil, que se iniciou no dia 21 de agosto, em São Paulo, que contou com a presença do presidente Michel Temer, o qual falou da importância da indústria do aço para a economia brasileira. “Ano passado estive presente neste mesmo evento, quando víamos que o setor siderúrgico passava por um momento crítico. Hoje vemos um crescimento de produção e vendas do aço para os mercados nacional e internacional”, destacou Temer. Sérgio Leite pediu ao presidente para que não haja abertura unilateral do mercado brasileiro em um mundo cada vez mais protecionista. “Sei dessa preocupação com o protecionismo e reafirmo que temos que proteger nossa indústria”, respondeu o presidente da República. 
 
O novo presidente do Conselho Diretor do IABr comentou que o mundo vive uma guerra de mercado com a China e Estados Unidos. “Apenas a América do Sul não apresentou posição sobre esta questão. Precisamos definir nossa postura e devolver o protagonismo do Brasil nas relações comerciais mundiais”, disse Leite.
 
O primeiro painel do Congresso Aço Brasil teve como tema ‘Indústria - Protecionismo ou isonomia?’ e contou com as participações do economista Antonio Delfim Netto; de José Ricardo Roriz, presidente em exercício da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp); Marcos Lisboa, presidente do Insper; e Germano Mendes de Paula, professor Titular do Instituto de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Uberlândia. Germano apresentou estudos que comprovam a posição protecionista da China frente ao mercado produtor de aço mundial. "Fiesp está totalmente engajada na retomada do crescimento da indústria brasileira e melhoria dos indicadores sociais do Brasil", afirma José Ricardo Roriz, presidente da Federação.

Veja também