30/08/2018
MINERAÇÃO & COMUNIDADES

Relações ainda precisam evoluir mais

Embora venha obtendo avanços importantes, a indústria de mineração ainda enfrenta desconfianças e resistências por parte das comunidades que vivem nos locais onde se exerce a atividade. Esta foi uma das conclusões dos participantes do 3º. Mineração &/X Comunidades, realizado em Belo Horizonte Horizonte nos dias 28 e 29 de agosto e que reuniu cerca de 250 técnicos e executivos de empresas mineradoras, representantes de ONGs, do poder público e da Academia. 
 
Os destaques do evento – organizado pela Brasil Mineral com apoio técnico da Integratio e apoio institucional de várias entidades do setor -- foram as apresentações do representante da AMIG, Waldir Salvador, do Procurador do MPF e Chefe da Força-Tarefa Rio Doce, José Adércio Leite Sampaio, do professor Paulo Haddad, do presidente da Anglo American Brasil, Ruben Fernandes, do jornalista Caio Túlio Costa, da Torabit, de Walter Arcoverde, da ANM e Maria Amélia Enriquez, economista e conselheira da Brasil Mineral. 
 
Também foram destacadas as experiências de algumas empresas em programas de relacionamento com as comunidades, como os da CMOC, Mineração Vale Verde, Mineração Aurizona, CBA, Vale, Mineração Caraíba e Nexa Resources, além da expertise de empresas de consultoria na área como Ramboll e Integratio. 
 
Também foi realizada, na tarde do segundo dia, uma mesa-redonda reunindo representantes de entidades empresariais, Academia e ONGs, que discutiu as dificuldades e desafios para estabelecer relações sustentáveis entre a atividade de mineração e as comunidades. Moderada por Maria José Salum (do MME e conselheira da Brasil Mineral) e Francisco Alves (editor da Brasil Mineral), a mesa reuniu Paulo Henrique Soares, do Ibram, Luís Maurício Azevedo, da ABPM, Marcelo Santiago, da Anepac, João Meireles, do Instituto Peabiru, Giorgio de Tomi, do NAP-USP, Francisco Barbosa, do INCT-Acqua/UFMG e Geraldo Luís Lino, do Movimento Solidariedade Interamericano.
 
Também fez parte da programação do evento uma visita às instalações do Centro de Controle Ambiental da Vale, localizado em Nova Lima (MG). 
 
Além das 250 pessoas que estiveram presentes, mais de 10 mil internautas acompanharam o evento pela página da Brasil Mineral no Facebook, o que demonstra o grande interesse do público pela questão. No final, os organizadores anunciaram a realização do 4º. Mineração &/X Comunidades em junho de 2019, em Belo Horizonte. 

Veja também

12/06/2019
EMPRESAS DO ANO | Investimentos em 2019 somam quase R$ 6 bi
02/05/2019
REJEITOS | Chamada pública para fornecedores
25/04/2019
PROCESSAMENTO MINERAL | Brasil participa de evento na Sérvia
25/04/2019
MINERAÇÃO E COMUNIDADES | O desafio de construir novas relações
15/04/2019
MINAS GERAIS | As barragens e o futuro da mineração
10/04/2019
SETOR MINERAL | Leitores elegem as Empresas do Ano
10/04/2019
BAUMA 2019 | Recorde de expositores e visitantes