01/06/2017
VOTORANTIM

Receita líquida cai 6% no trimestre

A Votorantim S. A. registrou receita líquida de R$ 5,8 bilhões no primeiro trimestre de 2017, 6% inferior ao mesmo período do último ano. O resultado foi impactado pelos menores preços e volume de vendas do setor de cimentos no Brasil, pela apreciação do real frente ao dólar que impactou na consolidação dos resultados das operações no exterior e pela suspensão temporária das operações de níquel. Entretanto, a queda foi parcialmente recompensada pelo aumento no preço dos metais na London Metal Exchange (LME) e pelo maior volume de vendas de alumínio primário no Brasil (28% em relação ao primeiro trimestre de 2016). 
 
O Ebitda ajustado somou R$ 625 milhões no trimestre, recuo de 28% em relação aos três meses iniciais de 2016. Essa variação se deve principalmente ao efeito de devoluções parciais de energia elétrica vendida no leilão realizado em 2014 que, em função do cenário de sobre-contratação de energia, as distribuidoras começaram a exercer devolução do volume adquirido no leilão. O prejuízo líquido atingiu R$ 546 milhões, comparado ao lucro líquido de R$ 144 milhões no primeiro trimestre de 2016. Além do impacto de devoluções parciais de energia elétrica, despesas associadas à operação de aços longos no Brasil, no valor de R$ 130 milhões, classificados como provisão de impairment, e a venda de ativos de cimento não estratégicos no primeiro trimestre de 2016 também impactaram negativamente. 

Veja também

02/10/2017
VOTORANTIM METAIS | Formalizado pedido oferta pública de ações
02/08/2017
VOTORANTIM CIMENTOS | Inscrições para projetos na Indústria 4.0
29/06/2017
VOTORANTIM CIMENTOS | Fábrica no Pará completa um ano
16/06/2017
COPROCESSAMENTO | Votorantim Cimentos reduz emissões em TO
13/04/2017
VOTORANTIM | Receita líquida cai 9% em 2016
29/03/2017
LICENCIAMENTO | Projeto da Votorantim parado na Fepam
05/01/2017
VOTORANTIM CIMENTOS | Instalação de fábrica impulsiona IDM