10/11/2016
GERDAU

Receita líquida cai 27% no trimestre

A Gerdau obteve receita líquida de R$ 8,7 bilhões no terceiro trimestre de 2016, queda de 27% na comparação com o mesmo período do último ano. As vendas físicas caíram 21%, alcançando 3,7 milhões no trimestre, enquanto a produção de aço atingiu 3,9 milhões de toneladas, 7% abaixo do mesmo trimestre de 2015. O Ebitda chegou a R$ 1,2 bilhão, redução de 7% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse desempenho é reflexo do menor desempenho da Operação América do Norte, parcialmente compensado pela melhor performance das demais operações. No terceiro trimestre, o lucro líquido consolidado ajustado foi de R$ 95 milhões, uma redução de 51% em relação ao mesmo período do ano passado, em razão da menor geração de Ebitda no período.

Nos nove primeiros meses do ano, o lucro líquido alcançou R$ 293 milhões. As despesas com vendas, gerais e administrativas (DVGA) foram reduzidas em 23% no terceiro trimestre e, nos nove primeiros meses do ano, diminuiu em R$ 222 milhões. "Conseguimos, neste trimestre, reduzir o impacto do difícil momento da indústria do aço no mundo e no Brasil a partir de nossos esforços de gestão, presentes em todas as operações. Com isso, foi possível reduzir despesas, aumentar nossas margens, ter uma geração importante de fluxo de caixa livre e, ao mesmo tempo, manter estável o endividamento líquido da Empresa. Em relação ao Brasil, apesar da melhora nas margens, antevemos para os próximos meses um cenário desafiador de mercado, com recuperação gradual e lenta do nível de atividade econômica e menor volume de exportações. Esse cenário de desafio também se aplica para nossas demais operações nas Américas. Por outro lado, seguiremos atuando fortemente em prol da geração de valor da empresa, por meio de diversas frentes de trabalho, que passam pela modernização de nossa cultura empresarial, redução de custos e despesas, expressiva geração de fluxo de caixa livre, restrição de CAPEX, continuidade da reavaliação do potencial de ativos e implantação de iniciativas de inovação digital, entre outros", afirma o diretor-presidente (CEO) da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.

No Brasil, as vendas para o mercado interno (não inclui as unidades produtoras de aços especiais) totalizaram 928 mil toneladas no trimestre e continuaram sendo impactadas pelo menor nível de atividade da construção civil e da indústria, caindo 18% em relação ao mesmo período do ano anterior. Nos nove primeiros meses do ano, as vendas para o mercado interno atingiram 2,8 milhões de toneladas. As exportações alcançaram 554 mil toneladas de aço no terceiro trimestre e apresentaram queda de 32%, em razão do volume recorde alcançado no ano anterior. Nos nove primeiros meses de 2016, as exportações cresceram 7% em relação a janeiro-setembro de 2015, totalizando 1,7 milhão de toneladas e contribuindo para compensar o menor desempenho do mercado interno.