23/05/2019
JUPITER GOLD

Projeto Pindaíba iniciará produção

A Jupiter Gold Corporation anunciou que seu primeiro projeto de royalties, o projeto Pindaíba - operado pela Brazil Minerals (BMIX) - deverá iniciar a produção no 3º trimestre de 2019. A planta de recuperação de ouro será utilizada nas operações e a Jupiter Gold receberá 50% de royalties sobre as receitas de ouro. A BMIX reterá os outros 50% e também 100% das receitas de diamantes.
 
A Jupiter Gold espera que, com as receitas geradas a partir do royalty recebido do Projeto Pindaíba, haja uma boa probabilidade de que ele se torne um fluxo de caixa positivo, embora nenhuma garantia definitiva possa ser dada. Conforme divulgado anteriormente, a companhia não possui dívida de longo prazo e seu estatuto social proíbe a emissão de dívida conversível de taxa variável.
 
O Vale do Jequitinhonha é uma região onde se explora ouro e diamantes desde 1.700 e desde então são realizadas novas descobertas. O Projeto Pindaíba é um destes casos, já que há mais de dez anos mais de mil colonos mineravam Pindaíba e, desde então, foram totalmente removidos. A atividade de colonos prévios é um dos mais fortes marcadores para um local de mineração de qualidade, e essa informação foi um dos critérios usados na avaliação deste projeto em relação a outras oportunidades antes de uma campanha de perfuração. Em 2018, a BMIX completou 35 perfurações em uma subseção de Pindaíba. Todos os furos foram positivos para ouro e a maioria deles também mostrou marcadores minerais específicos para os diamantes.

Veja também

29/11/2018
JUPITER GOLD | Resultados positivos em Paracatu