16/08/2017
OURO

Produção e vendas da Aura crescem

A Aura Minerals aumentou sua receita de US$ 36,415 milhões no segundo trimestre de 2016 para US$ 44,247 milhões no período entre abril e junho deste ano. Na comparação semestral, a receita da companhia saltou de US$ 71,865 milhões (2016) para US$ 79,149 milhões (1S2017). O Ebitda foi de US$ 5,294 milhões no segundo trimestre de 2016 para US$ 7,662 milhões no segundo trimestre de 2017. Entretanto, a comparação semestral apresentou leve queda, passando de US$ 11,848 milhões (1S2016) para US$ 11,746 milhões (1S2017). 
 
A produção de minério processado cresceu de 1,954 milhão de toneladas, entre abril e junho de 2016, para 2,082 milhões de toneladas, no segundo trimestre de 2017. Na comparação entre o primeiro semestre de 2016 e os seis meses iniciais deste ano, a produção de minério processado da Aura caiu de 4,772 milhões de toneladas para 4,154 milhões de toneladas. Já a produção de ouro cresceu de 26,1 mil onças no segundo trimestre do ano passado para 37,4 mil onças no segundo trimestre de 2017. A produção de ouro na comparação semestral passou de 60,1 mil onças para 66,9 mil onças no primeiro semestre de 2017. 
 
No segundo trimestre as vendas de ouro da Aura Minerals cresceram de 30 mil onças para 36,7 mil onças em 2017. Foram vendidas 61,6 mil onças de ouro no primeiro semestre de 2016. Nos seis primeiros meses de 2017, a Aura vendeu 66,8 mil onças do metal. 
 
A empresa informa que desde janeiro de 2017 a mina de Lavrinha entrou em operação comercial e que a unidade Pau a Pique, embora não tenha sido declarada como em produção comercial, já registrou produção pré-comercial de 2.209 onças durante o segundo trimestre de 2017 e 3.212 onças durante os primeiros seis meses do ano.