18/04/2018
VANÁDIO

Largo vai expandir produção na Bahia

A Largo Resources anunciou que pretende ampliar a capacidade de produção na Mina Maracás Menchen, a partir da taxa nominal de aproximadamente 800 toneladas por mês de pentóxido de vanádio para 1.000 toneladas por mês, o que corresponde a um aumento de 25% sobre a capacidade nominal.

A expectativa da empresa é que a maior taxa de produção na Mina Maracás Menchen resulte na produção de mais 200 toneladas de V2O5 por mês a partir de junho de 2019. Os investimentos para ampliação devem totalizar aproximadamente US$ 15,5 milhões, à taxa câmbio atual. A construção está prevista para começar no início de junho de 2018, com um cronograma esperado para conclusão de aproximadamente 12 meses, incluindo o licenciamento e o comissionamento necessários.

Segundo a empresa, o plano de expansão se concentra no aumento da capacidade de produção das áreas de moagem, fusão, lixiviação e filtragem. A direção da Largo Resources acredita que a capacidade total de produção poderia ser aumentada em mais 100 toneladas por mês, para um total agregado de 1.100 toneladas de V2O5 por mês, se certas outras atualizações e melhorias forem feitas no forno refratário. A empresa encomendou estudos para avaliar esta oportunidade.

Mark Smith, Presidente e CEO da Largo, afirmou que  “o investimento esperado, relativamente baixo para este projeto de expansão quando comparado com o aumento significativo previsto na capacidade, tornou a aprovação da expansão uma decisão fácil para a Companhia. O novo plano de expansão para a mina Maracás Menchen abre o caminho para um novo capítulo de crescimento para a Largo e culmina na geração de caixa livre adicional e significativo para a Companhia, aos preços atuais do V2O5. À medida que a demanda por vanádio aumenta em todo o mundo, a Largo continua empenhada em ser o nome para o vanádio”.