06/07/2017
TECNOLOGIA

ITV lança site para divulgar atividades

O Instituto Tecnológico Vale (ITV) lançou, dia 5 de julho, site próprio (www.itv.org) para divulgar suas atividades nas áreas de pesquisa, ensino e empreendedorismo. O objetivo do site é ser uma plataforma de comunicação direta com a população. 
 
"A internet é, hoje, o principal veículo para uma empresa ou instituto se comunicar. Por isso, este novo canal de comunicação do ITV nos permitirá fazer uma conexão direta da Academia com a sociedade em geral", explica Luiz Mello, gerente-executivo de Tecnologia e Inovação da Vale e diretor-presidente do ITV. No site, pode-se encontrar a produção acadêmica do ITV, os anúncios de bolsas de fomento e as descobertas mais recentes de seus pesquisadores dentro de diversas áreas, como tecnologia ambiental, biodiversidade, socioeconomia, sustentabilidade e tecnologia de barragens e disposição de rejeitos, dentre outras.
 
Robôs para atuar na mineração
 
O ITV possui um dos laboratórios mais avançados do Brasil na cidade de Ouro Preto (MG). No local já foram desenvolvidos um robô para explorar profundas cavidades; um sistema de direção assistida que possibilita a direção de caminhões mesmo com visibilidade mínima no entorno e ainda um robô capaz de identificar em campo os diferentes tipos de minérios. Os projetos em robótica têm possibilitado o desenvolvimento de soluções inovadoras para as operações da Vale e servem de base para os programas de ensino e de apoio para o treinamento dos empregados. 
 
Iniciado pela equipe de Espeleologia da Vale, os pesquisadores do ITV aperfeiçoaram e chegaram ao novo protótipo do EspeleoRobô – equipamento para inspeção em cavidades profundas. A tecnologia evita a exposição dos técnicos a perigos como animais peçonhentos e riscos de desmoronamento, por exemplo. O robô tem sistema intercambiável de locomoção. Além de pernas, o robô pode se locomover por rodas, esteiras, rodas tipo estrela com cinco pontas e mesmo sistemas híbridos, que são facilmente trocados através de um sistema de engate rápido. O robô também é equipado com câmeras que podem enviar as imagens captadas, através de rádio, para a equipe no exterior da cavidade. 
 
Já o robô que realiza a qualificação de minerais nas frentes de lavras funciona como uma plataforma que carrega uma série de sensores para fazer a qualificação mineral em campo. A medida agiliza o trabalho de planejamento da lavra, pois realiza a análise em campos e os resultados são imediatos. “Com esta tecnologia, seria possível, por exemplo, realizar lavra seletiva, o que reduziria a diluição e a perda de minério lavrado”, afirma Wilson Miola, pesquisador titular do ITV da área de Automação e Robótica.
 
O sistema de direção assistida desenvolvido é semelhantes ao utilizado por pilotos de aviões quando navegam por instrumentos. O sistema permite que os operadores possam manusear os caminhões em situações adversas, como pouca visibilidade, neblina, chuva ou poeira. Com a nova tecnologia, a empresa ganha segurança da operação e aumento da produtividade nas minas. Assim como o EspeleoRobô e o Robô de Qualificação mineral, o projeto conta também com a participação do SENAI/CIMATEC da Bahia e recursos do ITV, Vale e EMBRAPII. 
 
Outra novidade é a teleoperação de escavadeiras, onde o operador interage diretamente com o ambiente remoto, porém, sem perturbações típicas como ruídos, vibrações e calor. O sistema também amplia a percepção do ambiente com o uso de sensores como câmeras, lasers, sensores hiperespectrais, entre outros. O benefício é a realização de tarefas de teleoperação de modo mais eficaz, eficiente e seguro. O projeto é uma parceria entre o ITV e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).