08/03/2017
FLORA

ITV e Emílio Goeldi lançam publicação sobre Carajás

Pesquisadores do Instituto Tecnológico Vale (ITV) e do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) desenvolvem desde 2015 o projeto "Flora das cangas da Serra dos Carajás, Pará, Brasil", considerado o mais recente e sistematizado estudo botânico sobre o ecossistema da região já realizado. O projeto tem a participação de 74 botânicos taxonomistas do Brasil e do exterior, oriundos de 22 instituições nacionais e do exterior. Quando estiver concluído – previsão para dezembro de 2017 – a expectativa é que o número total de espécies da flora atinja quase 10% das 7.071 espécies referidas para o estado do Pará.

Dia 7 de março, foi lançado o primeiro volume do estudo no Auditório Graziela Maciel Barroso, da Escola Nacional de Botânica Tropical, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O trabalho foi publicado em uma edição especial da Rodriguésia - Revista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, considerada uma das mais importantes e tradicionais da área de Botânica, em especial em Taxonomia Vegetal. Este primeiro volume, dos três a serem publicados, é composto por 55 monografias de famílias botânicas, incluindo 139 gêneros e 248 espécies tratadas. As monografias incluem descrições taxonômicas, ilustrações, distribuição geográfica e chaves de identificação para os gêneros e espécies.

O projeto do Museu e do ITV, sob a coordenação do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, também contribuirá para a Flora do Brasil 2020, que reúne mais de 700 colaboradores que estão preparando um acervo online com objetivo de cumprir a meta 1 da Estratégia Global para Conservação das Plantas, assinada pelo governo brasileiro.Os coordenadores do projeto, os botânicos Pedro Viana, do Museu Emílio Goeldi, e Ana Maria Giulietti, do ITV, estimam que até a conclusão da pesquisa serão monografadas mais de 600 espécies vegetais. A informação gerada é resultado de coletas de campo em Carajás e em outros pontos do Pará, levantamento bibliográfico, e consulta a coleções botânicas de várias partes do mundo, que detêm dados sobre a vegetação de canga.