10/03/2016
EXPLORAÇÃO MINERAL

Investimentos têm queda de 19% em 2015

Os investimentos em exploração mineral tiveram uma queda de 19% em 2015, somando apenas US$ 9,2 bilhões, menos que a metade do recorde de 2012, quando as empresas investiram US$ 21,5 bilhões. Os números foram revelados pelo SNL Metals & Mining, durante a convenção PDAC 2016.

Essa baixa dos investimentos em exploração, segundo os analistas do SNL, é reflexo da queda nos preços dos metais, que tornou difícil para as junior companies levantar fundos e para os produtores já estabelecidos justificar altos investimentos para seus projetos de exploração.

O levantamento abrange 3.500 companhias ao redor do mundo, das quais 1.800 têm orçamento de exploração acima de 100 mil dólares por ano. Os números se referem a investimento na exploração de minerais não-ferrosos, ou seja, não incluem o minério de ferro.

Do ponto de vista regional, os maiores declínios aconteceram na África e América Latina. Mesmo assim, os países da América Latina continuam liderando a atração de investimentos em exploração, com 28% do total. E na região, os países que mais tiveram investimentos foram Chile, Peru, México, Brasil, Colômbia e Argentina. O Chile teve o maior percentual da região, com 7%, seguido Peru e México (6%). O Brasil, apesar de possuir o maior território, ficou com apenas 3%. Na América Latina, o ouro puxou os investimentos, com 42% do total da região. No mundo, os países que mais tiveram investimento foram o Canadá (14%) e Austrália (12%)

Veja também

18/05/2017
EXPLORAÇÃO MINERAL | ADIMB realiza VII Encontro de executivos
11/04/2017
EXPLORAÇÃO MINERAL | O primeiro passo para o fim da RENCA
20/03/2017
EXPLORAÇÃO MINERAL | Como trazer de volta os investimentos?
07/03/2017
EXPLORAÇÃO MINERAL | Canadá renova incentivo fiscal para investimentos