10/09/2015
URÂNIO

INB constrói estradas para acesso à mina do Engenho

Com a Licença de Instalação concedida pelo Ibama para implantação da lavra a céu aberto da futura mina do Engenho, a INB iniciou a construção das estradas de acesso e do canteiro de obras para a abertura da mina, informou o Diretor de Recursos Minerais da empresa, Roberto Bahia, em Caetité (BA).

No momento, a INB atua para assegurar recursos financeiros para implantar a nova mina, com capacidade para produzir 4.730 toneladas de concentrado de urânio durante 14 anos. “Pretendemos assegurar o aporte suficiente de recursos para os próximos cinco anos; para o próximo ano, por exemplo, a previsão é que sejam destinados R$ 38 milhões aos principais projetos para implantação da mina do Engenho”, afirmou o Diretor. A Unidade de Concentrado de Urânio também está desenvolvendo outras atividades para a implantação do empreendimento, como a construção dos sistemas de drenagem, a execução do programa de monitoração ambiental pré-operacional, assim como os programas de gerenciamento de resíduos e de monitoração de ruído e poeira.

O Presidente da INB, Aquilino Senra, afirma que em 2016 será realizado novo concurso público, além das vagas a serem abertas pelas empresas vencedoras de licitações públicas para execução das obras a serem realizadas. Desde o início das operações em Caetité, a INB explorou apenas a mina Cachoeira, que teve sua capacidade de extração a céu aberto exaurida, ou seja, alcançou a capacidade máxima de produção. Para atender às futuras demandas de energia elétrica, a INB pretende dobrar sua capacidade, passando a produzir 800 toneladas/ano de concentrado de urânio. Para tanto, a empresa está atuando em três frentes: a mina a céu aberto do Engenho; a mina subterrânea da Cachoeira e o projeto básico de duplicação da usina, ou seja, ampliação da capacidade de beneficiamento do minério em Caetité.Na região de Caetité, Lagoa Real e Livramento de Nossa Senhora está localizada a chamada Província Uranífera de Lagoa Real, onde estão identificados 38 depósitos do mineral urânio com alto grau de pureza; 17 desses depósitos já foram pesquisados, passando a ser chamados de “jazidas”. Quando se inicia a exploração da jazida ela é chamada de “mina”.