24/05/2018
ROCHAS ORNAMENTAIS

Ilhéus recebeu Congresso Mundial

A sexta edição do Global Stone Congress 2018 (GSC) aconteceu entre os dias 26 e 29 de abril, na cidade de Ilhéus (BA). O evento é intitulado Connecting Minds in the World of Stone e organizado pela Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais (Abirochas) e pelo Centro de Tecnologia Mineral (Cetem). Em 2018, o congresso reuniu 170 participantes, entre pesquisadores ligados ao setor de rochas ornamentais de instituições brasileiras e internacionais, arquitetos, designers, engenheiros, geólogos, estudantes universitários, além de representantes do setor produtivo, com o objetivo de compartilhar conhecimentos e discutir os desafios para o desenvolvimento setorial.

Entre participantes de outros países, o GSC recebeu palestrantes da Arábia Saudita, Argentina, Brasil, Chile, Espanha, Finlândia, Inglaterra, Irã, Itália, Portugal, República Tcheca e Suécia. Foram realizadas 17 palestras e 55 trabalhos nas sessões técnicas, além de três mesas redondas. O GSC 2018 teve apoio da Apex, Governo da Bahia, através das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Turismo e da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), da Prefeitura Municipal de Ilhéus e das empresas Gestra, de cortadoras de pedras, e a Apollo de logística.

Segundo Fernando Lins, diretor do Cetem, a realização do GSC é de grande importância, por aproximar grupos de pesquisa do Brasil e do mundo e por promover a internacionalização e difusão de conhecimentos, em benefício do setor industrial. Na primeira edição do evento, organizada pelo Cetem e pelo Cetemag, quando ainda era denominado International Congress on Dimension Stones, em Guarapari, em 2005, recebeu 15 delegados estrangeiros, enquanto em 2018 foram 41.

Como destaque, a participação estratégica do arquiteto, como intermediário entre a indústria e os consumidores, no sentido de saber especificar corretamente as rochas naturais a serem utilizadas nos projetos arquitetônicos, a fim de manter o interesse pelo uso da rocha natural, além da importância da exclusividade, como materiais únicos, das rochas naturais no mercado de revestimentos frente aos materiais cerâmicos e rochas aglomeradas que ganham cada vez mais espaço; o desafio da aplicação do modelo de indústria 4.0 ao setor de rochas ornamentais; a necessidade de investimentos em pesquisa e tecnologia para geração de produtos de rochas com alto valor agregado; as tecnologias globais que vêm sendo utilizadas no setor; mercado mundial, com destaque para o Oriente Médio; economia circular; soluções sustentáveis a serem aplicadas no processamento das rochas; e aproveitamento de resíduos de rochas em novos produtos, na construção civil e agricultura.

Ao término do congresso, os participantes realizaram visita técnica a duas pedreiras de extração de dois tipos de rocha ornamental no Estado da Bahia: o Granito Azul (sodalita) da empresa Somibrás, em Potiraguá, e o pegmatito da empresa Ouro Campo, em Macarani.

Veja também

05/09/2018
ROCHAS ORNAMENTAIS | Guidoni inaugura moagem de quartzo
11/05/2017
ROCHAS ORNAMENTAIS | Estudo sobre destino adequado aos resíduos
09/02/2017
ROCHAS ORNAMENTAIS | Italianos apresentam tecnologias inovadoras
08/09/2016
ROCHAS ORNAMENTAIS | PL facilita normas para exploração
21/04/2016
ROCHAS ORNAMENTAIS | Eventos na Paraíba recebem mais de 400 pessoas