26/04/2017
DIAMANTES

Five Star Diamonds é listada na TSX-V

No último dia 24 de abril a Five Star tornou-se a primeira companhia brasileira com 100% dos ativos de diamantes primários a ser listada na TSX-V (bolsa de Toronto). A empresa também conta com o maior número de projetos de seu setor, 22 no total, excluindo a major RTZ. 
 
A Five Star é também a primeira brasileira listada na TSX-V  com novos projetos a fazer IPO desde 2012. A última foi a Paringa, em 18 de dezembro de 2012. A Five Star nasce com valor de mercado de C$ 40 milhões, sendo a 12ª. maior companhia em um grupo exclusivo de apenas 16 empresas de diamantes listadas em três bolsas: TSX, AIM e ASX. 
 
Até dezembro de 2017 a companhia deve colocar em operação uma planta com capacidade para processar 100 toneladas de minério (ROM) diamantífero, localizada em Catalão (GO), inicialmente trabalhando com minério oxidado. Atualmente está sendo conduzido um estudo de viabilidade para avaliar a zona de rocha fresca, o qual deve ser concluído até o final do ano. 
 
Além de possuir a única planta em operação para processamento de kimberlito no Brasil, a Five Star mantém uma posição dominante no setor de diamante. Afora o projeto Catalão, a empresa possui 21 outros projetos, cobrindo uma área de aproximadamente 120 mil hectares. Um total de 15 kimberlitos já foram identificados e amostrados. Em três dessas áreas já estão sendo iniciados trabalhos de sondagem: Caiapó e Veríssimo, ambas em Goiás, e Vizeu, no Pará. Todas estas áreas possuem grande potencial. Em Veríssimo foi encontrado o terceiro maior diamante do Brasil e em Vizeu está localizado aquele que é considerado um dos maiores kimberlitos já identificados em território brasileiro. 

Veja também

06/12/2018
DIAMANTES | DM Mineração investe no Piauí
14/11/2018
DIAMANTES | Monitoramento 3D em minas
14/11/2018
ARCELORMITTAL | Expansão da Mina do Andrade
18/10/2018
LÍTIO | BMIX avança em projeto mineiro
27/09/2018
DIAMANTES | Descobre zona rica no Jequitinhonha
26/07/2018
PROJETO VOLTA GRANDE | Parceria com indígenas facilita avanço