18/04/2018
MINERAIS

EUA querem depender menos de importações

Como a cadeia de abastecimento dos EUA se torna cada vez mais dependente da importação de matérias-primas vitais – como cobre, prata, zinco e lítio – 57% dos eleitores acreditam que os regulamentos e as leis dos Estados Unidos devem ser reformados para incentivar a mineração mais doméstica, de acordo com uma pesquisa realizada pela Morning Consult para a National Mining Association (NMA).

"O Made in America também deve ser feito a partir de recursos americanos", disse Hal Quinn, presidente e CEO da NMA. “No momento em que os EUA buscam fortalecer nossa indústria manufatureira doméstica, deixar a estabilidade de nossa cadeia de suprimentos sujeita aos caprichos de fontes estrangeiras é perigosamente míope. É por isso que a maioria dos americanos apóia a reforma legal e regulatória para incentivar a mineração doméstica”.

Muitos componentes das tecnologias avançadas atuais, como telefones inteligentes e veículos elétricos, requerem minerais como cobre, prata, ouro e zinco. Quase todos os setores, incluindo energia, construção, transporte e fabricação de equipamentos, exigem aço - um material dependente de minério de ferro, níquel e molibdênio para sua produção. E a flexibilidade do cobre, a conformidade, a condutividade térmica e elétrica e a resistência à corrosão fazem dele um metal industrial ideal.

Regulamentações federais e estaduais em duplicidade e a falta de coordenação entre as agências, no entanto, desencorajam a mineração doméstica, segundo a NMA. O resultado é um processo de permissão que pode levar de sete a dez anos, o que aumenta a dependência de minerais importados que são vitais para a cadeia de suprimentos dos EUA. De acordo com o US Geological Survey, os EUA são agora dependentes de importação de 50 metais e minerais - 100% dependente de importação para 20 deles. Menos da metade dos minerais que os fabricantes norte-americanos precisam são produzidos internamente, apesar da abundância de recursos minerais do país.

A pesquisa descobriu que 57% apoiam a reforma legal e regulatória para apoiar a mineração doméstica, 26% não sabem ou não têm opinião, e apenas 18% se opõem à reforma. A pesquisa foi conduzida de 5 a 7 de abril de 2018, entre 2.201 adultos em todo o país, com uma margem de erro de +/- 2%.

Veja também

18/10/2018
SERRA PELADA | Ação trabalhista milionária
04/10/2018
MINERAIS ESTRATÉGICOS | MCTIC lança consulta pública para plano
04/10/2018
POLÍTICA MINERAL | Ibram envia documento a candidatos
05/09/2018
MUSEU NACIONAL | SBG lembra último evento no local
16/08/2018
LICENÇA SOCIAL | O que as comunidades querem da mineração?