19/10/2017
CPRM

Empresas avaliarão depósitos minerais

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM) contratou empresas para realizar estudos de avaliação econômica dos depósitos minerais que estão no Programa de Parceria de Investimentos. A expectativa é que estes estudos sejam concluídos dentro de 60 dias para se definir o modelo do negócio que será aplicado às licitações das quatro primeiras áreas que serão licitadas em 2018 – fosfato de Miriri (PE-PB), cobre, chumbo, zinco, de Palmeirópolis (TO), cobre, de Bom Jardim de Goiás (GO) e carvão, de Candiota (RS). 
 
Segundo o diretor-presidente da CPRM, Esteves Colnago, a escolha dos projetos que a CPRM oferece ao mercado está relacionada às necessidades do Brasil e oportunidades de mercado. A assinatura dos dois primeiros contratos para realização dos estudos de viabilidade econômica dos projetos de fosfato de Miriri e de cobre, chumbo e zinco de Palmeirópolis aconteceu na Superintendência Regional de São Paulo e contou com a presença dos representes das empresas CERES Inteligência Financeira, Sergio Luiz Resende, e da SAGA Consultoria, Saulo Liberato, responsáveis pela elaboração dos estudos nas duas áreas. 
 
Nesta semana será assinado ainda o contrato para avaliação do depósito de cobre de Bom Jardim (GO), trabalho que será realizado pela empresa GE 21 Consultoria Mineral. A expectativa é fechar nos próximos dias o contrato referente à avaliação econômica do projeto carvão de Candiota (RS).