Eliminação de mais cinco barragens até o fim do ano

23/06/2022
Com isso, a mineradora espera encerrar o ano com 40% das suas estruturas a montante eliminadas.

A Vale anuncia que pretende descaracterizar mais cinco barragens até o final de 2022. Com isso, a mineradora espera encerrar o ano com 40% das suas estruturas a montante eliminadas. Isso significa que 12 de 30 barragens mapeadas já estarão descaracterizadas. As estruturas que devem ser concluídas em 2022 são o Dique Auxiliar da Barragem 5, na Mina Águas Claras, em Nova Lima (MG); os Diques 3 e 4, da barragem Pontal; a barragem Ipoema, em Itabira (MG); e a Barragem Baixo João Pereira, em Congonhas (MG). A atualização mais recente do Programa de Descaracterização indica que 90% das barragens a montante serão eliminadas até 2029 e 100% até 2035. As estruturas cujos prazos para término da descaracterização são mais extensos referem-se àquelas de maior risco, mais complexas e que envolvem um volume de rejeitos maior.

A Vale reforça que os trabalhos são realizados de forma cautelosa, com o objetivo de ser o mais transparente possível, além de atuar com foco na segurança das pessoas e do meio ambiente. A Vale mantém provisões de US$ 4,075 bilhões para o Programa de Descaracterização, conforme demonstrações financeiras de 31 de março de 2022.

Desde quando iniciou o trabalho de descaracterização de barragens em 2019, a Vale informa que já gerou 20,3 mil empregos. Atualmente, mais de 4,8 mil trabalhadores atuam nas ações do Programa de Descaracterização da empresa, concentradas em Minas Gerais, sendo que aproximadamente metade dos trabalhadores são dos municípios onde as obras acontecem. 

A mineradora já eliminou sete (25%), de 30 estruturas deste tipo e mais cinco têm conclusão prevista até o final deste ano. A eliminação de todas as barragens a montante da Vale no Brasil é um dos pilares do princípio de garantia de não repetição de rompimentos como o de Brumadinho, tendo como prioridade, sempre, a segurança das pessoas e cuidados com o meio ambiente. Das sete eliminadas até o momento, quatro estavam em Minas Gerais e as outras três no Pará.