03/06/2015
LAMINADOS

China exporta 3,2 milhões de t para AL

Segundo dados da Associação Latino-Americana de Aço (Alacero), o embarque de aço laminado para a América Latina atingiu 3,2 milhões t no primeiro quadrimestre de 2015, 29% a mais que o montante destinado no mesmo período do último ano (2,5 milhões t). Enquanto isso, as exportações totais de aço laminado da China continuaram a crescer, atingindo 31,2 milhões de t entre janeiro e abril de 2015, aumento de 34% em comparação com o mesmo período de 2014.

A América Latina respondeu por 10,3% de participação no quadrimestre, queda de 0,5% sobre os quatro primeiros meses do ano passado. A região só é superada como destino pela Coreia do Sul, que recebeu 4,1 milhões de t (13,3% de participação) no período. O terceiro destino é Vietnã, o qual recebeu 2,7 milhões de t (8,5% do total) entre jan/abr 2015. Especificamente, em abril de 2015, a América Latina recebeu 822 mil t de aço laminado da China, 17% a mais que no mês anterior (700 mil t) e 26% a mais que em abril de 2014 (652 mil t).

Os principais destinos da América Latina para os aços laminados chineses no primeiro quadrimestre de 2015 foram: Brasil, que recebeu 584 mil t (18% do total da região); América Central, que acumulou 504 mil t (16%); e México, com 434 mil t (13%). Nos primeiros quatro meses do ano, os países cujas importações de laminados da China mais aumentaram em relação ao mesmo período de 2014 foram: Cuba (crescimento de 600%), Argentina (453%), República Dominicana (167%) e México (104%). Argentina, República Dominicana e Cuba, no entanto, mantiveram volumes de importação reduzidos.

Também é importante destacar o constante aumento no volume das importações de aço laminado em México, constituindo-se como o terceiro destino da América Latina, impulsionados pela entrada de aços comerciais. Os 62% do aço laminado importado pela América Latina desde a China, durante janeiro-abril de 2015, foram produtos planos, os quais atingiram 2 milhões de t. Entre estes, destacam-se por volume: Folhas e bobinas de outros aços de liga (804 mil t, 40% dos aços planos importados da China), Zincadas a quente (431 mil t, 22%) e Bobinas a frio (309 mil t, 16%). Em relação aos aços longos, a China exportou para a América Latina 1,1 milhão de t, concentradas principalmente em: Barras (449 mil t, 41% dos aços longos), Fio-máquina (439 mil t, 40%).