13/12/2018
ROCHAS ORNAMENTAIS

Ceará cresce no mercado nacional

Segundo levantamento recente da Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais (ABI Rochas), o Brasil exportou rochas para 117 países no último ano. Os principais importadores de rochas ornamentais brasileiras, em 2017, foram Estados Unidos, China e Itália. Entre os estados brasileiros, o Ceará ganhou destaque e o volume de exportações superou os estados do Rio de Janeiro e Bahia. 
 
Há mais de 40 anos no setor, o empresário Sidney Santos acompanha a evolução e a relevância da participação nordestina na produção de rochas, em especial, nos três últimos anos. "No ano passado, as exportações de rochas do estado do Ceará foram de 39,5 mil toneladas, US$ 26,6 milhões. O estado já é o terceiro maior exportador de rochas ornamentais do Brasil. Com os números, a expectativa é que o estado se consolide como o segundo maior parque industrial e de exportações do Brasil", discorre Santos. Em 2017, o estado que respondeu pela maior parte das exportações foi o Espírito Santo, seguido de Minas Gerais, Ceará, Bahia, Rio Grande do Norte e Pernambuco, Paraíba e Rio de Janeiro. Somente os cinco primeiros estados elencados anteriormente registraram faturamento superior a US$ 10 milhões para estas exportações.
 
O Nordeste é visto como um grande polo para materiais exóticos em geral. Em estados como Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte é possível encontrar rochas ornamentais exclusivas, provenientes apenas do solo nordestino. A região apresenta pedras diferenciais como, Perla Santana, a Perla Venata, a ônix Vision e a Cristalo Pink e estão entre as que fazem mais sucesso internacionalmente. A Cristalo Pink, um quartzo rosa, é sinônimo de luxo, brilho e riqueza e foi um dos grandes destaques da última edição da feira Fortaleza Brazil Stone Fair, que teve sua quarta edição realizada neste ano.
 
Dados do Sindicato das Indústrias de Mármores e Granitos do Estado do Ceará mostram que o Ceará deu um importante salto no setor de rochas ornamentais passando de 12 para 45 empresas operantes no Estado, entre as quais estão as maiores exportadoras do Brasil. "Atualmente a região Nordeste responde por cerca de 26% da produção brasileira. Sabemos que o potencial para aumentar este número é palpável. Mais de 40 empresas do Espírito Santo estão no Ceará extraindo blocos de granito e quartzito, o que mostra a riqueza do estado. Além disso, na região, empresas locais tem se consolidado no mercado, gerando empregos e movimentando a economia da região", comenta Sidney Santos. O empresário finalizou afirmando que o Ceará possui riqueza geológica e potencial de crescimento. “Os investimentos recentes resultarão em forte crescimento nos números dos próximos quatro anos”, concluiu Santos. 

Veja também

28/02/2019
ROCHAS ORNAMENTAIS | Cetem lança Desafios a empresas
05/09/2018
ROCHAS ORNAMENTAIS | Guidoni inaugura moagem de quartzo
24/05/2018
ROCHAS ORNAMENTAIS | Ilhéus recebeu Congresso Mundial
11/05/2017
ROCHAS ORNAMENTAIS | Estudo sobre destino adequado aos resíduos
09/02/2017
ROCHAS ORNAMENTAIS | Italianos apresentam tecnologias inovadoras
08/09/2016
ROCHAS ORNAMENTAIS | PL facilita normas para exploração
21/04/2016
ROCHAS ORNAMENTAIS | Eventos na Paraíba recebem mais de 400 pessoas