15/03/2018
MINERAÇÃO

Australianos não confiam no setor

Relatório lançado recentemente pelo CSIRO mostra que embora muitos australianos aceitem a mineração e a vejam positivamente sua contribuição econômica para o país, registram baixos índices de confiança na indústria. A pesquisa foi realizada junto a 8.020 australianos. Os participantes tinham que morar há mais de 18 anos em regiões mineradoras, não-mineradoras  e áreas metropolitanas. "Na Austrália, nos últimos anos, os tipos de conversas que tivemos sobre mineração nem sempre foram construtivas", disse o cientista social da CSIRO, Dr. Kieren Moffat. "O que tem faltado a essas discussões - sobre uma base de recursos gerenciada em nome dos cidadãos australianos - é a voz dos cidadãos”. Para o cientista, é importante uma conversa mais direta sobre mineração com a comunidade. 
 
Os principais benefícios percebidos da mineração são a criação de emprego e as oportunidades de trabalho, que superam os principais impactos negativos percebidos para o meio ambiente e a qualidade da água. Este equilíbrio de benefícios sobre os impactos negativos é considerado um forte motor de aceitação geral dos australianos no setor de mineração. "Esses resultados visam dar às empresas de mineração, governos e comunidades uma compreensão mais profunda dos fatores que levam à aceitação da indústria e aos elementos críticos que desenvolvem a confiança entre a comunidade e a indústria", disse Moffat.
 
O minério de ferro é o principal recurso mineral australiano exportado e contribui com dezenas de bilhões de dólares por ano para a economia do país. "O que permanece consistente em toda a nossa pesquisa social é que a confiança é fundamental para estabelecer relações fortes entre a indústria e as comunidades com as quais elas trabalham", disse Moffat.
 
"O desafio é que a confiança é baixa em todo o quadro. Nosso trabalho nas escalas nacional e local em comunidades de mineração demonstra que há maneiras muito tangíveis e práticas para que empresas de mineração e indústria possam enfrentar esse déficit de confiança".
 
Os resultados fazem parte de uma base de dados global sobre atitudes em relação à mineração, que inclui os resultados das pesquisas com cidadãos realizadas na China, Chile, Finlândia e Zâmbia e tem como objetivo ajudar a indústria a melhorar seu desempenho social.

Veja também

16/08/2018
LICENÇA SOCIAL | O que as comunidades querem da mineração?
09/08/2018
MINERAÇÃO | Ibram vê perspectivas positivas
07/06/2018
GRANDES MINERADORAS | Voltando a lucrar e a investir
28/09/2017
LEGISLAÇÃO MINERAL | Revisão do Código defendida em audiência
07/08/2017
PRODUÇÃO MINERAL | Sete grupos respondem por 76% do valor
26/07/2017
ROYALTIES DA MINERAÇÃO | Para o Ibram, mudanças penalizam o setor