25/01/2017
INTERNET DAS COISAS

Australiana FMT desenvolve sistema que monitora combustível

A empresa australiana Fluid Management Technology (FMT) desenvolveu um sistema de alta tecnologia que permite às companhias monitorar remotamente o consumo de gasolina. Os dispositivos estão sendo utilizados em mais de dez países e é voltado para frotas de mineração, transporte, construção civil e veículos municipais que regularmente realizar viagens longas.

Os dispositivos SmartFill GEN2 da FMT usam chaves de identificação específicas do motorista e do veículo para destravar o tanque de combustível. Na sequência, registra quanto combustível é colocado no tanque do veículo, além de acessar as leituras das distâncias percorridas pelos veículos e os tipos de carga para calcular as necessidades de combustível.

O diretor-gerente da FMT, Bob Thomas, disse que o sistema montado em bowsers em estações de abastecimento, poderia ser programado para bloquear tanques de combustível se houver muito combustível ou se uma transação não programada ocorrer. "Dependendo da chave usada, coisas como estatísticas da distância percorrida, a quantidade de combustível usado, o nome do motorista e outros dados são enviados para uma conta na web do cliente, onde eles podem controlar o movimento em tempo real", disse ele. "Em lugares como os Emirados Árabes Unidos, Indonésia e Papua Nova Guiné, as pessoas estão comprando nossos produtos por causa de roubo de combustível, o que pode aumentar dependendo dos preços dos combustíveis lá”.

O sucesso da FMT cresceu com a implementação de um desconto no diesel na Austrália, que permitiu que as empresas reivindicassem isenções ou descontos sobre o imposto de consumo de combustível. O SmartFill permitiu que as empresas documentassem com precisão o consumo de combustível para maximizar os créditos fiscais. Desde então, expandiu-se internacionalmente para incluir clientes na Indonésia, Estados Unidos, Vietnã, Nova Zelândia, Quênia, Nova Caledônia, Mongólia e Omã.

Em 2016, a empresa começou a vender os dispositivos para o governo dos Estados Unidos para uso em sua embaixada no Nepal e está configurado para instalar outro sistema em sua embaixada na Guatemala em breve. "Estamos realmente focados em aumentar nossas exportações e esperamos que nosso movimento para os EUA continue a se expandir rapidamente", disse ele. "Nossos produtos são um passo acima do resto e exigem apenas um quinto do tempo para instalar”. 

Veja também