Ruben Fernandes, Presidente dos negócios Niquel, Fosfato e Nióbio da Anglo American
28/10/2015
NIÓBIO/FOSFATOS

Anglo tem bom desempenho no Brasil

A Anglo American produziu 1.800 toneladas de nióbio no 3º trimestre em suas operações brasileiras, o que representa um aumento de 50% na comparação com o mesmo trimestre de 2014 (1.200 toneladas). A expectativa é que a produção de nióbio atinja 6.800 toneladas por ano quando a planta Boa Vista Rocha Fresca chegar à sua capacidade nominal, previsto para meados de 2016 (a previsão inicial era 2017).

Já a produção de fosfatos no trimestre registrou crescimento considerável. A quantidade de ácido fosfórico produzida no trimestre aumentou 21%, seguida por concentrado e fertilizantes, que tiveram um acréscimo de 20% e 7% respectivamente. No período, foram produzidas 363.100 toneladas de concentrado, 294.400 toneladas de fertilizantes fosfatados e 75.600 toneladas de ácido fosfórico. “Aumentamos a estabilidade das nossas operações, resultando em crescimento de produtividade. Em Nióbio, continuamos progredindo na fase de ramp-up do projeto Boa Vista Rocha Fresca, que ampliou o tempo de vida útil da mina. Em Fosfatos, direcionamos nossos esforços à estabilidade das operações e controle dos processos”, explicou o Presidente dos negócios Níquel, Nióbio e Fosfatos, Ruben Fernandes.

Veja também

24/05/2018
FERTILIZANTES | Mato Grosso ganha em Sinop
17/05/2018
FERTILIZANTES | Yara conclui aquisição da Vale Cubatão
10/05/2018
FERTILIZANTES | Petrobras negocia ativos com russos
07/05/2018
FERTILIZANTES | CMOC fará expansão em fosfato
24/04/2018
MINÉRIO DE FERRO | Produção no Minas-Rio cai 30% no trimestre
22/03/2018
FERTILIZANTES | Dependência externa continua
15/03/2018
MINÉRIO DE FERRO | Anglo American pede desculpas por vazamento
08/03/2018
FERTILIZANTES | Harvest Minerals fecha bom contrato
23/02/2018
ANGLO AMERICAN | Lucro em 2017 sobe para US$ 3,2 bilhões