29/05/2018
MINÉRIO DE FERRO

Alta qualidade será novo padrão de preço

O valor estrutural do minério de alta qualidade será o novo padrão do mercado internacional de minério de ferro. É o que defende Rogerio Nogueira, diretor de Marketing de minério de ferro e carvão da Vale, para quem os preços da commodity mineral “devem ser negociados na faixa de US$ 60-80/dmt (tonelada métrica seca) e que o gap entre os prêmios e descontos é estrutural”.

Para sustentar sua afirmação ele se apoia em informações sobre a produção de aço na China e padrões de consumo de minério de ferro, benefícios de custo e produtividade no uso de minério de alta qualidade e tendências na qualidade do minério de ferro e o comprometimento da Vale com a indústria do aço.

O executivo afirma que a utilização da capacidade da indústria de aço chinesa está aumentando e deverá estar próxima de 90% até 2021 (em 2017 era pouco acima de 80%) e a de produção de ferro-gusa também está crescendo, o que está levando à alta demanda de minérios de melhor qualidade. Isto tem reforçado o valor relativo do minério de ferro de alto teor, já que a redução de custos relacionada ao uso de minérios de alto teor é significativa. Pelos cálculos, o valor adicionado pelos minérios de alto teor na produção de ferro-gusa é da ordem de US$ 19,4/dmt. Além disso, o uso de minérios de alto teor aumenta a produtividade do alto forno.

Veja também

14/11/2018
MINÉRIO DE FERRO | Exportações somam 258 milhões t
01/11/2018
HORIZONTE MINERALS | Confirmada vida longa para projeto Araguaia
26/07/2018
BALANÇA COMERCIAL | Superávit atinge US$ 11,4 bilhões
05/07/2018
MINÉRIO DE FERRO | Exportações somam quase 30 Mt em maio
24/04/2018
MINÉRIO DE FERRO | Produção no Minas-Rio cai 30% no trimestre
18/04/2018
MINÉRIO DE FERRO | Produção trimestral da Vale é menor
15/03/2018
MINÉRIO DE FERRO | Anglo American pede desculpas por vazamento
28/02/2018
MINÉRIO DE FERRO | Vale distribuirá R$ 4,5 bilhões aos acionistas